Claudie Haigneré

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Claudie Haigneré

Cosmonauta da ESA
Nacionalidade França francesa
Nascimento 13 de Maio de 1957 (57 anos)
Le Creusot, França
Missões Soyuz TM-24, Soyuz TM-23, Soyuz TM-33, Soyuz TM-32
Insígnia
da missão
Soyuz TM-24 patch.png Soyuz TM-23 patch.png Soyuz TM-33 patch.png Soyuz TM-32 patch.png
Aposentadoria 2002

Claudie André-Deshays ou Claudie Haigneré (Le Creusot, 13 de maio de 1957) é uma médica, cientista, cosmonauta e política francesa.

Claudie formou-se em medicina esportiva e biologia em 1981 e reumatologia em 1984. Em 1992 completou seu Phd em neurociência.

Ela integrou a tripulação reserva da missão Mir-Altair em 1993, na qual conheceu seu futuro marido, o cosmonauta Jean-Pierre Haigneré. Em 1995, participou da missão Soyuz TM-24 que a levou para dezesseis dias a bordo da estação russa Mir, na joint-venture espacial russo-francesa denominada Cassiopeia.

Cinco anos depois, em outubro de 2001, voltou ao espaço na missão Soyuz TM-34, tornando-se a primeira européia a visitar a Estação Espacial Internacional. Retirou-se da Agência Espacial Européia (ESA) em junho de 2002.

Seguindo sua carreira de cosmonauta, Claudie entrou para a política francesa e tornou-se ministra ds relações européias no governo do primeiro-ministro Jean-Pierre Raffarin, entre 2002 e 2005.

Em dezembro de 2008 ela sobreviveu a uma tentativa de suicídio, após uma overdose de pílulas para dormir, permanecendo hospitalizada por alguns dias [1] [2]

Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Claudie Haigneré