Cortina Rasgada

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cortina Rasgada
Torn Curtain
Cortina Rasgada (PT/BR)
 Estados Unidos
1966 • cor • 128 min 
Direção Alfred Hitchcock
Roteiro Brian Moore
Elenco Paul Newman
Julie Andrews
Lila Kedrova
Género suspense
Idioma inglês / alemão / sueco / norueguês
Página no IMDb (em inglês)

Cortina Rasgada (en: Torn Curtain) é um filme estadunidense de 1966, do gênero suspense, dirigido por Alfred Hitchcock. Na época em que foi lançado, como uma das últimas obras do diretor, o filme foi muito atacado pela crítica.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Um cientista estadunidense decide desertar para Berlim Oriental, a fim de conseguir fundos para seu projeto, mas é seguido por sua noiva.

Elenco[editar | editar código-fonte]

  • Paul Newman .... Professor Michael Armstrong
  • Julie Andrews .... Sarah Louise Sherman
  • Lila Kedrova .... Condessa Kuchinska
  • Hansjörg Felmy .... Heinrich Gerhard
  • Tamara Toumanova .... bailarina
  • Wolfgang Kieling .... Hermann Gromek
  • Ludwig Donath .... Professor Gustav Lindt
  • Günter Strack .... Professor Karl Manfred
  • Gisela Fischer .... Dra. Koska
  • Mort Mills .... farmacêutico
  • Carolyn Conwell .... esposa do farmacêutico
  • Arthur Gould-Porter .... Freddy
  • David Opatoshu .... Jakobi

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • Em suas clássicas aparições, Alfred Hitchcock surge logo aos oito (8) minutos do filme, segurando um bebê no lobby de um hotel.
  • A cena da morte de "Gromek" foi escrita de forma a passar para o espectador a noção do quão difícil é realmente matar um homem.
  • Uma cena, ainda relacionada ao assassinato, foi cortada, para que o vilão (no caso o alemão assassinado) não ficasse muito "simpático". Originalmente, para reforçar a idéia contra a banalidade da morte, o personagem de Newman encontra o irmão de Gromek, que lhe mostra a foto dos três filhos dele.
  • O roteiro original do filme foi escrito por Bernard Hermann, parceiro de Hitchcock em várias obras. Mas por decisão dos executivos da Universal, ele sofreu alterações. As mudanças no roteiro levaram ao fim da relação profissional entre Hitch e Hermann.
  • O roteiro, confuso para alguns, também levou a atritos entre Paul Newman e o diretor. O ator, já então uma celebridade, chegou a escrever uma carta para Hitchcock com mais de dez alterações a serem feitas no roteiro. Mais tarde, Newman disse que o relacionamento com Hitchcock era muito bom, o único senão, era realmente o roteiro.
  • Bernard Hermann compôs várias trilhas sonoras para os trabalhos de Hitchcock, e chegou a compor para Torn Courtain, mas foi substituído por John Addison.
  • Tanto Hermann quanto Addison fizeram músicas para a cena do assassinato de "Gromek", mas nenhuma foi usada.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]