O Homem Que Sabia Demais

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O Homem que Sabia Demais
The Man Who Knew Too Much
O Homem que Sabia Demais (PT/BR)
 Estados Unidos
1956 • cor • 120 min 
Direção Alfred Hitchcock
Roteiro John Michael Hayes
Elenco James Stewart
Doris Day
Género suspense
Idioma inglês
Página no IMDb (em inglês)

O Homem que Sabia Demais (en: The Man Who Knew Too Much) é um filme estadunidense de 1956, do gênero suspense, dirigido por Alfred Hitchcock.

O filme de 1956 é uma refilmagem de um filme homônimo do próprio diretor, de 1934.

Em suas clássicas aparições, o diretor Alfred Hitchcock surge neste filme de costas para a câmera, vendo acrobatas em um mercado marroquino, pouco antes do assassinato.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Pouco antes de morrer, um agente secreto conta ao médico americano Ben McKenna e sua esposa Jo, dois turistas de passagem pelo Marrocos, sobre um plano para assassinar um diplomata durante um concerto. Para impedir que a informação chegue à polícia, os conspiradores sequestram o filho do médico. Sem saber em quem confiar, o casal tem de lutar para recuperá-lo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

  • James Stewart .... Dr. Ben McKenna
  • Doris Day .... Jo McKenna
  • Brenda De Banzie .... Lucy Drayton
  • Bernard Miles .... Edward Drayton
  • Ralph Truman .... Buchanan
  • Daniel Gélin .... Louis Bernard
  • Mogens Wieth .... embaixador
  • Alan Mowbray .... Val Parnell
  • Hillary Brooke .... Jan Peterson
  • Christopher Olsen .... Hank McKenna
  • Reggie Nalder .... assassino
  • Noel Willman .... Woburn
  • Alix Talton .... Helen Parnell
  • Yves Brainville .... Inspetor

Principais prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Applications-multimedia.svg A Wikipédia possui o

Oscar 1957 (EUA)

Festival de Cannes 1956 (França)

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • Algumas cenas do filme no Marrocos foram realizadas durante o Ramadã, mês sagrado para os muçulmanos.
  • Devido ao calor marroquino, durante as filmagens Hitchcock se permitiu usar uma camiseta. Normalmente ele e a equipe usavam terno durante a realização de qualquer filme.
  • A cena do restaurante típico foi incluída depois que o diretor foi a um estabelecimento marroquino comer Linguado. A princípio ele queria mandar trazer o peixe da Europa, não acreditando que no Marrocos havia os melhores exemplares da iguaria. No restaurante, achou os hábitos marroquinos à mesa um tanto exóticos e decidiu incluí-los em "O homem que sabia ...".
  • A sequência do Albert Hall dura doze minutos e não possui uma única palavra de diálogo.
  • Quando ouviu pela primeira vez a música "Que sera, sera", Doris Day recusou-se a gravá-la, alegando tratar-se de uma música infantil. A música não só foi a vencedora do prêmio Oscar de melhor canção original em 1956, como se tornou o maior sucesso da carreira da cantora e atriz.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]