Crítico de música

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Um crítico de música é alguém que escreve comentários sobre música (incluindo música impressa, apresentações,gravações e eventos musicais) e publica em livros, jornais ou internet. Alguns críticos de música também escrevem livros analisando estilos musicais e discutindo história da música, entrando no campo da musicologia.

Uma boa crítica deve basear suas análises em informações como o contexto em que a música foi criada, teoria musical e momentos históricos[1] .

Segundo Jeder Janotti Júnior, professor da UFPE e organizador do livro Dez anos a mil: mídia e música popular massiva em tempos de internet, a história da crítica de música popular pode ser dividida em períodos, delimitados por eventos marcantes:

  1. A cobertura jornalística do jazz feita por jornalistas brancos nos EUA, no início do século XX;
  2. O surgimento da revista Melody Maker, em 1926
  3. A fundação da revista Rolling Stone, na década de 1960;
  4. A publicação, em 2004, da crítica do álbum Funeral, da banda Arcade Fire, pelo site Pitchfork[2] .

No Brasil, inicialmente a crítica musical se dedicava apenas à música erudita, recebendo contribuições de escritores como Mário de Andrade, Murilo Mendes e Otto Maria Carpeaux. Somente com o surgimento da bossa nova, na década de 1950, e o desenvolvimento de uma indústria cultural no país, a crítica se torna menos técnica e especializada, com um tom mais próximo da crônica[3] .

Referências

  1. Pra que serve um crítico musical. Digestivo Cultural, 16 de fevereiro de 2009
  2. Críticos musicais avaliam seu papel na atualidade. Jornal do Commercio, 5 de outubro de 2011
  3. BOLLOS, Liliana Harb. Crítica musical no jornal: uma reflexão sobre a cultura brasileira

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre música é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.