Donna Butterworth

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Donna Butterworth
Outros nomes Miss Donna Butterworth
Nascimento 23 de Fevereiro de 1956
Filadélfia, Pensilvânia, EUA
Ocupação Atriz, cantora, compositora
Atividade 1961–1967
IMDb: (inglês)

Donna Butterworth (Filadélfia, 23 de Fevereiro de 1956) é uma ex-atriz mirim, cantora e compositora americana. Mais conhecida por ter contracenado com Jerry Lewis em The Family Jewels, em que recebeu uma indicação ao Golden Globe Award na categoria de "Melhor Revelação Feminina"[1] e com Elvis Presley em Paradise, Hawaiian Style.[2]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Donna foi atriz entre os anos de 1965 e 1967. Ela nasceu na Pensilvânia, Filadélfia, e mudou-se com seus pais para o Havaí aos três anos de idade.[2] Seu pai, Buck Butterworth, estava participando de uma grande construção que estava acontecendo na região do Havaí e então, ele decidiu mudar-se com sua filha Donna, sua esposa que era dona de casa e seu filho mais velho para um Wahoo da cidade de Kailua.[2] Antes de iniciar a carreira, Donna aprendeu a tocar o ukulele aos quatro anos de idade e foi descoberta por John Alneeta, que era um compositor de música havaiana.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Apresentações musicais[editar | editar código-fonte]

No começo dos anos 60, Donna começou a fazer pequenos shows em toda parte do Havaí em parceria com um outro músico chamado Don Ho. Entre 1963 a 1964, Donna fez suas apresentações mais importantes no famoso Monarch Room do The Royal Hawaiian Hotel com participações de estrelas locais como Ed Kenney, Bev Noa e Phil Ingals. Em uma dessas apresentações, o produtor do programa The Andy Williams Show, Bob Finkel estava presente e chegou a dizer a Donna que gostaria de ser seu empresário.

Com Bob sendo seu empresário, Donna participou do programa The Andy Williams Show e vendo que ela era uma criança que tinha um certo talento, Bob sugeriu aos pais de Donna que a levassem à Hollywood para fazer testes para filmes.

Trabalhos no cinema[editar | editar código-fonte]

Em 1964 quando chegou em Hollywood, Donna acabou conseguindo um teste de cena concorrendo com mais de 200 meninas para atuar com o ator-comediante Jerry Lewis em seu então mais novo filme chamado The Family Jewels. Esse filme foi dirigido, escrito e protagonizado por Lewis e Donna foi sua co-protagonista interpretando uma órfã rica chamada Donna Peyton que tinha que escolher entre seus seis tios (todos interpretados por Jerry Lewis) para ser seu novo pai.

Quando estreado, The Family Jewels não se saiu bem de crítica e bilheteria, porém, Donna foi indicada ao Golden Globe Awards na categoria de "Melhor Revelação Feminina", mas perdeu para a atriz Elizabeth Hartman.

Em 1966, contracenou com Elvis Presley em Paradise, Hawaiian Style. Donna foi vista pelo diretor Michael D. Moore em 1965, quando ela tinha voltado a se apresentar no The Royal Hawaiian Hotel cantando a famosa música "Won't You Come Home Bill Bailay". Donna interpretou novamente essa música no filme e ainda mais quatro em parceria com Elvis: "House of Sand", "Queen Wahine's Papaya", "Datin"[3] e "Sand Castles".

Aparições na televisão e último filme[editar | editar código-fonte]

Ainda em 1966, Donna interpretou Cindy Fenton no episódio "Little Leatherneck" de uma série chamada Summer Fun e também foi creditada como compositora da trilha do episódio. A série não chegou a ser um sucesso de audiência e então, foi cancelada após sete semanas de exibição. Após o cancelamento da série, Donna chegou a gravar vários singles produzidos por Lee Hazlewood e lançados pela Reprise Records. Entre eles estão: "Sailor Boy", "Sugar Kisses"[4] e "Califórnia Sunshine Boy".

No final de 1966, Donna se mudou com sua família para o sul da Califórnia e fez vários comerciais e participações televisivas como nos programas The Dean Martin Show, The Hollywood Palace cantando em parceria com Bing Crosby e The Danny Kaye Show junto com Danny Kaye, Bobby Darrin e Robert Goulet.

Em 1967, Donna fez seu último filme até então chamado A Boy Called Nuthin', protagonizado por Ron Howard e dirigido por Norman Tokar.

Pós-carreira[editar | editar código-fonte]

Afastamento do show-business[editar | editar código-fonte]

Em 1971, quando Donna tinha 16 anos, seu pai tinha falecido e sua mãe se casado novamente. Os motivos de ela ter sumido das câmeras foi por conta de seu padrasto. Com ele não querendo mais que ela se envolvesse com o show business, Donna voltou a morar no Havaí. Em 1973, com 18 anos, Donna formou uma banda chamada Sunshine Funk e foi fazer pequenos shows por todo o oriente e após isso, Donna voltou ao Havaí e resolveu por completo não voltar a atuar novamente. Em 1977, contribuiu para uma coletânea de músicas havaianas. "(I Miss My) Waimanalo da Kine", música escrita e interpretada por Donna, fez parte deste álbum chamado Homegrown II.[5]

Atualmente[editar | editar código-fonte]

Em 2007, lançou o seu livro biográfico chamado Girl in the Picture e também um CD com o mesmo nome constituído de músicas havaianas de sua autoria.

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Filme
Ano Título Papel Nota
1965 The Family Jewels Donna Peyton Indicada – Golden Globe Award de Melhor Revelação Feminina[1]
1966 Paradise, Hawaiian Style Jan Kohana
1967 A Boy Called Nuthin' Laura-Kate Brackney Filme para televisão
Último filme
Televisão
Ano Título Papel Nota
1966 Summer Fun Cindy Fenton Episódio: "Little Leatherneck"

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b Awards for The Family Jewels (1965). Internet Movie Database. Página visitada em 2 de Novembro de 2013.
  2. a b c Interview with Donna Butterworth. Elvis Australia. Página visitada 31 de Outubro de 2013.
  3. Elvis Presley & Donna Butterworth - Datin (13/03/10). UOL. Página visitada em 27 de Março de 2014.
  4. Donna Butterworth Discography. Discogs. Página visitada em 2 de Novembro de 2013.
  5. Various ‎– Home Grown II. Discogs. Página visitada em 2 de Novembro de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]