Fábio (cantor)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Fábio
Informação geral
Nome completo Juan Senon Rolón
Também conhecido(a) como Juancito
Nascimento 9 de fevereiro de 1946 (68 anos)
Local de nascimento Horqueta, Concepción
Paraguai
Gênero(s) Rock, Soul Music
Afiliação(ões) Jerry Adriani, Carlos Imperial, Tim Maia, Vanusa

Juan Senon Rolón (Horqueta, 9 de fevereiro de 1946) mais conhecido simplesmente como Fábio, é um cantor paraguaio naturalizado brasileiro e radicado no Brasil.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Juan iniciou sua carreira aos 16 anos em 1966 no programa Alegria dos bairros da Rede Record, nessa época usava o nome artístico Juanito, no ano seguinte conhece Carlos Imperial, que o convenceu a trocar de nome, passou a ser Fábio.

Nessa época conheceu Tim Maia, Tim que havia morado um tempo nos Estados Unidos, apresentou a Fábio a Soul music, Fábio ouviu Tim cantar "Wonderfull World" de Sam Cooke e ficou bastante impressionado com estilo, até então o cantor estava habituado com canções paraguaias e o iê-iê-iê.

Seu primeiro single foi a canção "Lindo Sonho Delirante", composta em parceria com Carlos Imperial, a canção, gravada com a banda The Fevers, inspirada em Lucy in the Sky with Diamonds, que faz alusão ao LSD, a capa do compacto trazia as Letras "LSD" logo acima do nome da canção, além de "Lindo Sonho Delirante", o compacto trouxe a canção "Reloginho". Estourou nas paradas de sucesso com Stella, gravada em 1969. Com Tim Maia chegou a compor alguns sucessos, e ao longo da carreira gravou 23 discos, conquistando importantes prêmios.

Também é conhecido por gravar vinhetas para a Rádio Globo do Rio de Janeiro, em que diz, com eco, o nome da emissora, precedido de um assovio; e dos times cariocas de futebol. Todas essas vinhetas até hoje estão no ar.

Em 2007, Fábio publicou o livro "Até Parece Que Foi Sonho - Meus 30 anos de Amizade e Trabalho com Tim Maia"[1] .

Atualmente reside na cidade do Rio de Janeiro.

Referências[editar | editar código-fonte]

Notas
  1. Ana Lúcia do Vale (7 de março de 2007). Livro narra histórias e brigas de Tim Maia. O Dia.
Web
Bibliografia

Ver também[editar | editar código-fonte]