Floresta temperada de coníferas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A floresta temperada de coníferas é um bioma temperado terrestre onde a floresta é homogênea.

Floresta de coníferas em Sierra Nevada Range no norte da Califórnia.

Entre as poucas espécies adaptadas a essas condições está o Pinheiro e o abeto. Com árvores de folhas com forma de agulha (acircufolhiadas) Para não ter o acúmulo de neve. As maiores florestas de coníferas estão no Canadá e na Federação Russa; mais também na Suécia, Noruega e Finlândia.


A Taiga é um tipo de floresta tipicamente do hemisfério norte do planeta, em regiões onde a temperatura chega a -54ºC e raramente passa dos 21ºC.

Também conhecida como Floresta de Coníferas, ou Floresta Boreal, a Taiga perfaz uma faixa que abrange a Ásia, América do Norte e Europa e está limitada ao norte com a Tundra, e ao sul com a Floresta Temperada. A vegetação da taiga apresenta uma boa adaptação ao clima extremamente frio dessas regiões. Espécies como as coníferas e pinheiros possuem suas folhas com superfícies pequenas para reduzir o processo de evapotranspiração uma vez que a água é escassa, pois a que está presente no solo está congelada. O formato cônico (pinheiros, por exemplo) das copas ajuda a evitar o acúmulo de neve. E as folhas são revestidas por uma espécie de resina que evita que as folhas congelem e facilita o retorno ao processo de fotossíntese logo que se inicia o verão. Outras árvores típicas dessa região são os abetos, espruces e larícios. Os extratos arbustivos e herbáceos quase não se desenvolvem nesse tipo de floresta devido à neve no solo e ao frio intenso. A região possui duas estações bem definidas, o inverno bastante rígido e o verão com temperaturas abaixo de 20ºC. No verão os dias são longos enquanto que no inverno, os dias são mais curtos e a precipitação cai sob a forma de neve. No período de calor a neve derrete em alguns lugares formando lamaçais ideais para o desenvolvimento de vários insetos. Estes servirão de alimento para as espécies de aves que habitam a região. A fauna compõe-se de renas, ursos, lobos, raposas, linces, arminhos, coelhos, lebres e diversas espécies de aves como os falcões. Para se proteger do frio os animais podem hibernar (urso, por exemplo) ou trocar de pele ou de cor (arminho), ou, ainda, migrar para regiões mais quentes (aves). Outra maneira de se proteger é desenvolvendo pelos e peles adaptados ao clima extremamente frio (lobos, ursos).

Morfologia vegetal[editar | editar código-fonte]

As folhas da maior parte das coníferas são agulhas longas e finas, mas as Cupressaceae e algumas Podocarpaceae têm folhas em forma de escama. Os estomas encontram-se em linhas ou manchas nas folhas e podem fechar-se quando o tempo está demasiado seco ou frio. As folhas são geralmente verdes escuras o que ajuda a absorver o máximo de energia do fraco calor solar das altas latitudes ou por baixo das copas duma floresta. Na maior parte dos gêneros, as folhas são persistentes, geralmente conservando-se por vários anos antes de caírem. As copas das arvores como as das sequoias pode atingir a espessura de 50 cm.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.

As espécies de coníferas detêm vários recordes. Os seres vivos mais altos, mais corpulentos e mais velhos que existem na Terra pertencem às pinófitas. O mais alto é uma sequoia que foi relatada como tendo uma altura de 112,34 m. O mais corpulento é uma outra sequóia que tem um volume de 1486,9 m³. A árvore com o maior diâmetro de tronco é um cipreste de Montezuma, com 11,42 m de diâmetro, e a mais velha é um pinheiro com 4700 anos. Apesar do número total de espécies de coníferas ser relativamente pequeno, elas têm imensa importância ecológica, uma vez que são as plantas dominantes em vastas áreas da Terra, principalmente nas florestas boreais, mas também em montanhas com clima semelhante em regiões temperadas ou tropicais. Muitas coníferas produzem resina para proteger a árvore da infestação por insetos ou fungos. O âmbar é exemplo de uma resina fossilizada. Muitas espécies destas árvores têm um grande valor econômico, principalmente para a produção de madeira.