Forças Armadas do Paraguai

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Constituição do Paraguai designa o Presidente como comandante-chefe das Forças Armadas. O serviço militar é obrigatório, e todos os homens de 18 anos — e de 17 anos no ano em que perfazem os 18 — são convocados para a prestação de um ano de serviço militar. Embora a Constituição de 1992 permita a objecção justificada, nenhuma legislação foi aprovada até ao momento.

Dos três ramos, o Exército detém a maioria dos efectivos, recursos e influência. Com cerca de 9000 efectivos, organiza-se em três corpos, com seis divisões de infantaria e três divisões de cavalaria. O Exército é responsável por duas funções primárias: a manutenção da defesa nacional, incluindo a preservação da ordem interna, e a participação em projectos de carácter civil em zonas de baixa densidade populacional.

A Marinha é constituída por cerca de 2000 efectivos divididos em três ramos de serviço. É de realçar que a Marinha do Paraguai é a maior força naval de países que não dispõem de costa. A Força Aérea, a menor e mais recente unidade dos três ramos militares, conta com cerca de 1500 efectivos.

Ramos

Exército, Marinha (incluindo fuzileiros e força aérea da Marinha), Força Aérea

Força militar - idade mínima

17 anos

Força militar - disponibilidade


homens entre os 15 e os 49 anos: 1,349,800 (Est. 2000)

Força militar - aptos para o serviço militar


homens entre os 15 e os 49 anos: 974,313 (Est. 2000)

Força militar - taxa de aptidão anual


homens: 56,701 (Est. 2000)

Despesas com as Forças Armadas

125 milhões de dólares (FY98)