Fundação Cacique Cobra Coral

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Fundação Cacique Cobra Coral é uma fundação brasileira com sede em Guarulhos [1] , criada por Adelaide Scritori, e que ficou mundialmente famosa por manter intercâmbios "não monetários" com os representantes do povo brasileiro nas três esferas federal, estadual e municipal, para, de acordo co ela, intervir misticamente no tempo, como forma de prevenir ou minimizar catástrofes, afim de não atrapalhar a realização de eventos.[2] .[3]

A fundação já manteve convênios com a prefeitura de São Paulo, mas este foi cancelado pois segundo seus integrantes, a prefeitura não estaria investindo devidamente nas causas das enchentes, e seu trabalho portanto não seria efetivo no sentido de evitar as inundações.[4]

Também mantinha convênios com a prefeitura do Rio de Janeiro desde 2001, durante o mandato do prefeito César Maia, convênio este que foi renovado por seu sucessor Eduardo Paes.[5]

Em 2009, a médium Adelaide, que preside a fundação, foi convocada pela prefeitura para usar seus supostos poderes para evitar a chuva prevista pela meteorologia durante o Reveillon de Copacabana[6] . A chuva, de fato, não ocorreu.

O último contrato publicado entre a Prefeitura do Rio e a FCCC venceu no dia 26/02/2010[7] . Entretanto, a assessoria do Prefeito Eduardo Paes, do Rio de Janeiro, informou que o convênio foi renovado no final do mês de março de 2010.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]