Gás natural liquefeito

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Gás natural liquefeito ou GNL (em inglês referido pela sigla LNG, de liquified natural gas) é basicamente gás natural que, após purificado, é condensando ao estado líquido por meio da redução da sua temperatura a -163 graus Celsius.

Um navio transportador de GNL

Liquefação do Gás[editar | editar código-fonte]

A liquefação consiste em processos termodinâmicos que promovem a mudança de estado dos gases para o estado líquido. Devido às características de alguns gases, o metano entre eles, a mudança para o estado líquido pode não ocorrer com a elevação da pressão, sendo necessário a adoção de resfriamento. Para tais gases, chamados criogênicos, a temperatura acima da qual não existe uma mudança distinta das fases líquido e vapor, a temperatura crítica, se encontra abaixo da temperatura ambiente. A liquefação do gás natural permite estoca-lo e transporta-lo sob forma condensada em condições técnico-econômicas viáveis. Como pesa menos de 500 kg/m³, não necessita de uma estrutura mais forte do que se fosse para água. Se o gás fosse comprimido, a estrutura necessitaria de mais aço.

Características relevantes do GNL[editar | editar código-fonte]

  • incolor
  • Inodoro (É necessário adicionar aroma para utilização comercial)
  • temperatura do líquido à pressão atmosférica é entre (-165) °C e (-155) °C, dependendo da composição
  • pressão operacional da planta entre poucos mbar até 75 bar
  • densidade relativa entre 0,43 a 0,48 conforme a composição
  • calor de vaporização latente de 120 Kcal/kg
  • elevada taxa de expansão. A vaporização de 1 m³ de GNL produz entre 560 e 600 m³ de gás (Em condições PTN).

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um Combustível é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.