Genótipo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ilustração da relação entre genótipo e fenótipo, usando um quadro de Punnett. Ilustradas estão as cores da pétalas da ervilheira. B e b representam alelos do gene da cor e as células mostram o fenótipo resultante.

Genótipo (do grego genos, originar) é a constituição genética de uma célula, organismo ou indivíduo. Deve-se à presença de material hereditário herdado dos progenitores. Esse material consiste no conjunto dos cromossomos que se situam no núcleo das células. Os cromossomos são interpretados como uma sequência de genes. São os genes os portadores das informações que condicionam o fenótipo. O genótipo é a composição genética elementar de um organismo, são às características internas de um indivíduo, características passadas dos pais para os filhos. Sendo assim, podemos dizer que o genótipo, que é o conjunto dos genes, condiciona os fenótipos totais, que é o conjunto das variáveis condicionadas pelos genes. O genótipo são as informações hereditárias de um organismo contidas em seu genoma. Cada gene pode ter formas alternativas, denominadas alelos.

Exemplo[editar | editar código-fonte]

Os diversos alelos de um mesmo gene são usualmente representados por letras maiúsculas ou minúsculas, dependendo da sua dominância ou recessividade (ex:Sistema ABO).

No caso da cor dos olhos, o fenótipo azul é condicionado pelo genótipo aa, e o fenótipo castanho pode ser condicionada pelo genótipo AA ou pelo genótipo Aa. Nesse exemplo estamos representando por A o gene que codifica a cor castanha (dominante), e por a, o gene que codifica a cor azul (recessivo).

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Lewontin, Richard. The Stanford Encyclopedia of Philosophy. Summer 2011. ed. [S.l.: s.n.], 2011. Visitado em 2012-11-15.
Ícone de esboço Este artigo sobre Genética é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.