General Protection Fault

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde Fevereiro de 2008).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.

General Protection Fault (GPF) é um termo em inglês para Falha Geral de Proteção.

O que é uma falha de proteção geral?[editar | editar código-fonte]

Um GPF é um tipo de erro de exceção fatal que o Windows não consegue identificar, geralmente relacionado a violações da memória. Enquanto o software é executado ele utiliza a memória para realizar seu trabalho. Os programas compatíveis com o Windows precisam reservar memória para funcionarem. Se os programas não reservarem a memória da maneira correta, eles podem substituir potencialmente o espaço na memória reservado para outros programas. Quando isso acontece, as conseqüências podem ser inúmeras, incluindo perda de dados importantes armazenados no disco rígido. Um GPF (ou outros erros relacionados a memória) podem ocorrer para impedir que isso aconteça.

GPF - Falha de Proteção Geral.

GPF ocorre quando o registrador de deslocamento de um segmento gera um endereço físico no outro segmento, ou seja, um segmento invade o outro segmento. No modo real este evento provoca o travamento do microprocessador, pois nesse modo o microprocessador não possui salva-guardas que detecte o GPF.

Para que o GPF ocorra é necessário que alguns dos segmentos, que no modo real podem ocupar até 64KBytes, não ocupem efetivamente todos esses endereços do segmento, e o sistema operacional(SO) visando otimizar o uso da memória, para que esta não fique fragmentada, o SO inicia o segmento subseqüente na área não utilizada do segmento anterior.