Gradius III

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Gradius III
Desenvolvedora Konami
Publicadora(s) Konami
Distribuidora Konami
Designer Hiroyasu Machiguchi
Plataforma(s) Arcade, Super Nintendo, Virtual Console
Série Gradius
Data(s) de lançamento Arcace

SNES


Virtual Console


Gênero(s) Tiro
Número de jogadores 1
Classificação Inadequado para menores de 6 anos i ESRB (América do Norte)
Mídia Fliperama(Arcade), Cartucho(SNES)
Idioma Japonês
Traduções Inglês
Último
Último
Gradius II
Gradius IV Fukkatsu
Próximo
Próximo

Gradius III, é um jogo da série Gradius, a sequência de Gradius II, o jogo foi lançado no Japão e na Ásia, em 1989, jogo também foi lançado nos anos 90 para SNES.

Jogabilidade[editar | editar código-fonte]

O jogador retorna com o papel de piloto da nave Vic Viper para combater as investidas do Império Bactériano. Estágio 4 é notório por ser o único nível pseudo-3D como sempre aparecem na série Gradius.

Fases[editar | editar código-fonte]

O jogo possui fases inéditas, porém fases do jogo anterior se fazem presente, embora os chefes sejam diferentes, confira as fases:

  • Desert Planet: Um planeta deserto, cheio de areia e tundras. O chefe é um inseto alienigina gigante.
  • Waters: A fase de gelo do jogo anterior, só que agora ele derreteu e se tornou água pura. O chefe é uma bolha gigante viva.
  • Inner Earth: Uma fase dentro das profundezas de um planeta inóspito. O chefe é uma nave gigante.
  • Moai: A clássica fase dos dois primeiros jogos da série, retorna em grande estilo, de forma similar a famosa Ilha de Páscoa. Os chefes são os dois colossos gigantes.
  • Hell: Um planeta de chamas, muito quente e cheio de meteoros. O chefe é o dragão de duas cabeças.
  • Cosmo Plant: Um planeta totalmente feito de plantas, como uma selva. O chefe é uma planta alienigina gigante. Uma curiosidade é que a música da fase inspirou uma versão cantada, intitulada "Esperanto", interpretada por Piacere, e que está no álbum Konami All-Stars 93.
  • Fortress: Uma enorme fortaleza, onde o chefe é um robô gigante.
  • Boss-Rush: Novamente enfrentando todos os chefes dos jogos anteriores.
  • Tunnels: Um labirinto gigante. Os chefes são dois robôs aracnídeos e você precisa dos Option e C.Laser ou E.Laser para derrotá-los.
  • Bacterial Planet: a última fase do jogo, um planeta bacteriano. O chefe é o Bacterion.

Critica[editar | editar código-fonte]

Como nos jogos ateriores, a critica foi positiva, tanto por criticos de jogos quanto pelos fãs, o IGN deu a esse jogo a nota de 8,5, pelos gráficos do jogo e pela sua jogabilidade.[1]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. http://cheats.ign.com/objects/008/008180.html

Ligações externas[editar | editar código-fonte]