Guerra da Liga de Cognac

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou se(c)ção não cita fontes fiáveis e independentes (desde novembro de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Guerra da Liga de Cognac
Parte das Guerras Italianas
Emperor charles v.png
Carlos V, Imperador do Sacro Império Romano-Germânico, vencedor da guerra.
Data 1527-1530
Local Itália
Desfecho Vitória dos Habsburgo.
Combatentes
Flag of Cross of Burgundy.svg Espanha
Wappen röm.kaiser.JPG Sacro Império Romano-Germânico
Flag of Île-de-France.svg Reino de França
Flag of Most Serene Republic of Venice.svg República de Veneza
Flag of England.svg Reino de Inglaterra
Coat of arms Holy See.svg Estados Pontifícios
FlorenceCoA.svg República de Florença
Flag of the Duchy of Milan (1450).svg Ducado de Milão
Principais líderes
Carlos III de Bourbon †,
Georg Frundsberg,
Filiberto de Châlon
Odet de Cominges,
Francesco Ferruccio †,
Giovanni de Médicis †,
Francisco de Bourbon,
Malatesta Baglioni

A Guerra da Liga de Cognac (15261530) aconteceu entre os domínios Habsburgos de Carlos V — principalmente Espanha e o Sacro Império Romano-Germânico — e a Liga de Cognac, uma aliança que incluía França, o Papa Clemente VII, a República de Veneza, Inglaterra, o Ducado de Milão e Florença.

Prelúdio[editar | editar código-fonte]

Chocado com o fracasso dos franceses na Guerra Italiana de 1521, o papa, juntamente com a República de Veneza, começou a organizar uma aliança para derrubar os poderes dos Habsburgos - Espanha e o Sacro Império Romano -, na Itália. Francis, após a assinatura do tratado de Madrid (1526) , foi liberado e retornou à França, onde rapidamente anunciou sua intenção de ajudar a Clemente VII. Assim, em 1526, Francisco I, Clemente VII, Veneza, Florença, e a casa Sforza de Milão, que queria se livrar da hegemonia imperial, assinaram um acordo conhecido como a Liga de Cognac. Henrique VIII da Inglaterra, frustrado em seu desejo de um tratado para a Inglaterra, se recusou a participar.

A liga rapidamente tomou Lodi, mas as tropas imperiais na Lombardia marcharam em direção a Milão. A família Colonna, por sua vez, organizou um ataque contra Roma, derrotou as forças papais e brevemente tomou o controle da cidade, no entanto, logo foram pagos e à deixarem.


Ícone de esboço Este artigo sobre conflitos armados é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.