Hiperaldosteronismo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Hiperaldosteronismo
Aldosterona, hormônio responsável pela retenção de sódio e excreção de potássio na urina para aumentar a pressão arterial. Efeito oposto ao do sistema renina-angiotensina.
Classificação e recursos externos
CID-10 E26
CID-9 255.1
DiseasesDB 6187
MedlinePlus 000330
eMedicine radio/354
MeSH D006929
Star of life caution.svg Aviso médico

Hiperaldosteronismo é uma condição médica onde um excesso de aldosterona é produzida pelas glândulas suprarrenais, resultando em excesso de sódio e falta de potássio no sangue. Isso causa pressão alta e um perigoso desequilíbrio osmótico e do PH sanguíneo.[1]

Classificação[editar | editar código-fonte]

Hiperaldosteronismo primário (E26.0)[editar | editar código-fonte]

Também conhecido como Síndrome de Conn, pode ser causado por um adenoma cortical adrenal ou por hiperplasia bilateral da corteza adrenal.

Hiperaldosteronismo secundário (E26.1)[editar | editar código-fonte]

Também conhecido como hiperreninismo, ocorre devido à superatividade do sistema renina-angiotensina e resulta em hipocalemia (baixa concentração de potássio no sangue).

Pode ser causado por Síndrome nefrótica, por cirrose hepática ou doença cardíaca crônica.

Outro hiperaldosteronismo (E26.8)[editar | editar código-fonte]

A síndrome de Bartter é uma doença renal congênita rara.

Referências