John Acton

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O Muito Honorável
Sir John Francis Edward Acton
Nascimento 3 de junho de 1736
Besançon
Morte 12 de agosto de 1811 (75 anos)
Palermo
Nacionalidade Flag of the United Kingdom.svg britânica
Ocupação Militar, político

Sir John Francis Edward Acton, 6º Baronete (Besançon, 3 de junho de 1736Palermo, 12 de agosto de 1811) foi um político de origem britânica, comandante das forças navais do Grão-ducado da Toscana e primeiro-ministro do Reino de Nápoles durante o reinado de Fernando IV.[1] Conhecido na Itália como Giovanni Acton.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Era filho de Edward Acton, um médico em Besançon, e ali nasceu em 1736. Em 1791 herdou o título de nobreza e as propriedades de seu primo em segundo grau, Sir Richard Acton de Aldenham Hall, Shropshire. Serviu na Marinha da Toscana, e em 1775 comandou uma fragata na expedição conjunta da Espanha e Toscana contra Argel, na qual demonstrou tanta coragem e capacidade que foi promovido a um posto do alto comando.

Em 1779 a rainha Maria Carolina de Nápoles convenceu seu irmão, o Grão-Duque Leopoldo da Toscana a permitir que Acton, que havia sido recomendado a ela pelo príncipe Caramenico, a proceder a reorganização da marinha napolitana. A habilidade apresentada por ele nesta tarefa levou-o a uma rápida ascensão na carreira militar e política. Tornou-se comandante-em-chefe do exército e da marinha do Reino de Nápoles, Ministro das Finanças, e finalmente primeiro-ministro.

Sua política foi elaborada em conjunto com o embaixador inglês, Sir William Hamilton, e ajudou a substituir a influência de Áustria e Inglaterra pela da Espanha, em Nápoles. Tal política consequentemente, envolveu a oposição aberta à França e ao partido francês na Itália. As medidas financeiras e administrativas resultantes de uma política que implicou um grande aumento de armamentos tornou-o imensamente impopular, e em dezembro de 1798, deixou o poder juntamente com o rei e a rainha.

Acton foi responsabilizado pelo reinado de terror que se seguiu à queda da República Partenopeia, cinco meses mais tarde. Em 1804 foi, por um curto período de tempo, privado das rédeas do governo a pedido da França, mas foi rapidamente restituído à sua antiga posição, que manteve até que, em fevereiro de 1806, com a entrada dos franceses em Nápoles, fugiu com a família real para a Sicília. Morreu em Palermo em agosto de 1811.

Casamento e filhos[editar | editar código-fonte]

Acton casou, por dispensa papal, em 13 de janeiro de 1799, com Mary Anne, a filha mais velha de seu irmão, o general Joseph Edward Acton (1 de outubro de 1737 - 12 de janeiro de 1830), quando estava à serviço de Nápoles, e teve três filhos:

O filho mais velho, Sir Ferdinand, foi pai do primeiro Barão de Acton.

Referências

  1. Chambers Biographical Dictionary, ISBN 0550160108, p.6

Wikisource  "Acton, Sir John Francis Edward, Bart.". Encyclopædia Britannica (11th). (1911). Ed. Chisholm, Hugh. Cambridge University Press. 


Baronete da Inglaterra
Precedido por
Richard Acton
Baronete
de Aldenham

1791–1811
Sucedido por
Ferdinand Acton