Kinkaku-ji

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O Kinkaku-ji e o Kyōko-chi que o rodeia

O Kinkaku-ji (em japonês 金閣寺, Templo do Pavilhão Dourado) é o nome dado ao templo Rokuon-ji (鹿苑寺), situado na cidade de Quioto no Japão e rodeado pelo Kyōko-chi (lago espelhado). Todo o pavilhão, exceto o rés-de-chão (andar térreo), está coberto de folha de ouro puro e no telhado do pavilhão está uma fenghuang dourada (fénix chinesa).

O local onde o Pavilhão Dourado (designado formalmente por 'Shariden') se situa, foi usado por volta de 1220 como local de descanso para Kintsune Saionji, mas o pavilhão em si só foi construído em 1397, para servir como sítio de descanso para o shogun Yoshimitsu Ashikaga.[1] O seu filho foi o responsável pela conversão num templo Zen de orientação Rinzai. Durante a Guerra de Onin o templo foi queimado várias vezes. O neto de Yoshimitsu criou o Ginkaku-ji inspirado no Kinkaku-ji, e tencionava cobrir o novo templo budista de prata, o que acabou por não conseguir fazer.

Em 1950, o templo foi incendiado por um monge que sofria de perturbações mentais, sendo relatada uma versão ficcionada dos acontecimentos no livro O Templo do Pavilhão Dourado de Yukio Mishima, que foi publicado pela primeira vez em 1956. A estrutura actual data de 1955.

Recentemente verificou-se que o revestimento estava um pouco estragado tendo-se reparado esta situação e colocado uma nova cobertura de folha de ouro, muito mais espessa que a original. Além destas medidas também se restaurou o interior do edifício, incluindo as pinturas, sendo o telhado restaurado em 2003.

Referências

  1. Schirokauer, Conrad, et al: A Brief History of Japanese Civilization, page 106. Wadsworth Publishing, 2006.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Kinkaku-ji

Ver também[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre arquitetura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.