Kiyomizu-dera

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Kiyomizu-dera em cerca de 1909

O Kiyomizu-dera (清水寺?), oficialmente Otowa-san Kiyomizu-dera (音羽山清水寺?) é um templo budista independente no leste de Quioto. O templo é parte dos Monumentos Históricos da Antiga Quioto e patrimônio mundial da UNESCO.[1] (Ele pode ser confundido com o Kiyomizu-dera em Yasugi, que é parte da rota de 33 templos da peregrinação Chūgoku 33 Kannon pelo oeste do Japão).

História[editar | editar código-fonte]

O Kiyomizu-dera foi fundado no início do período Heian.[2] O templo foi fundado em 798 e suas construções atuais foram construídas em 1633, ordenadas por Tokugawa Iemitsu.[3] Não há um único prego usado em toda a estrutura. Ele leva seu nome da cachoeira no complexo, que flui das colinas próximas de lá. Kiyomizu significa água límpida, ou água pura.[4] [5]

Ele era originariamente afiliado à antiga e influente seita Hossō, que data da época de Nara.[6] No entanto, em 1965, ele cortou sua afiliação e seus guardiões atuais se proclamam membros da seita "Kitahossō".[7]

Presente[editar | editar código-fonte]

O salão principal possui uma grande varanda, apoiada por pilares altos, que se projeta sobre a encosta e oferece uma vista impressionante da cidade. Grandes varandas e salões principais fora construídos em muitos locais populares durante o período Edo para acomodar um grande número de peregrinos.[8]

A expressão popular "pular para fora do Kiyomizu" é o equivalente à expressão "mergulhar de cabeça".[5] Isto refere-se à tradição do período Edo que estabelecia que, se alguém sobrevivesse a um pulo de 13m da varanda, seu desejo seria realizado. 234 pulos foram registrados no período Edo e desses, 85,4% sobreviveram. A prática é atualmente proibida.[5]

Sob o salão principal está a cachoeira de Otowa, onde três canais de água caem em um lago. Os visitantes podem pegar e beber a água, que acredita-se ter poderes de realizar desejos.

O complexo do templo inclui alguns outros templos xintoístas, entre eles o Santuário Jishu, dedicado a Ookuninushi, um deus do amor e "bons pares".[4] O Santuário Jishu possui um par de "pedras do amor" colocadas a 6 metros de distância uma da outra, que os visitantes podem tentar andar ele elas com os olhos fechados. Ao ter sucesso em alcançar a outra pedra com os olhos fechados, o peregrino encontraria o amor da vida, ou amor verdadeiro.[9] A pessoa pode ser ajudada na tarefa, mas isso significa que um intermediário será necessário. O interesse romântico da pessoa pode ajudá-los também.

O complexo também oferece vários talismãs, incenso e omikuji (papéis da sorte). O local é particularmente popular durante festivais (especialmente no Ano Novo e durante o obon no verão) quando barracas adicionais preenchem o terreno vendendo comidas e lembranças tradicionais para multidões de visitantes.[10]

Em 2007, o Kiyomizu-dera foi um dos 21 finalistas das Sete maravilhas do mundo moderno.[11] No entanto, ele não foi escolhido entre os sete locais vencedores.

Galeria[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Kiyomizu-dera

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Historic Monuments of Ancient Kyoto (Kyoto, Uji and Otsu Cities). Visitado em 20/12/2008.
  2. Ponsonby-Fane (1956), p. 111.
  3. Graham (2007), p. 37
  4. a b Kiyomizu Temple (07/04/2007). Visitado em 18/12/2008.
  5. a b c Kiyomizudera, Kyoto. Visitado em 18/12/2008.
  6. Graham (2007), p. 32
  7. Kiyomizu-dera temple
  8. Graham 2007, p. 80
  9. japanvisitor.com. Visitado em 21/08/2010.
  10. Kiyomizu-dera Temple. Visitado em 20/12/2008. [ligação inativa]
  11. The Finalists for The Official New 7 Wonders of the World. Visitado em 01/06/2009.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Graham, Patricia J. (2007) Faith and Power in Japanese Buddhist Art (Honolulu: University of Hawaii Press) ISBN 978-0-8248-3126-4.
  • Ponsonby-Fane, Richard Arthur Brabazon. (1956) Kyoto: The Old Capital of Japan, 794-1869. Kyoto: The Ponsonby Memorial Society.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Kiyomizu-dera