Lúcifer (DC Comics)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde novembro de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Lúcifer é um personagem da editora Vertigo, uma divisão da DC Comics, bem como sua revista em quadrinhos homônima. O personagem é diretamente baseado no anjo caído.

Personagem[editar | editar código-fonte]

A primeira aparição oficial do personagem foi na revistinha Superman's Pal Jimmy Olsen #65, onde Jimmy Olsen, em um sonho encontra um homem que se intitula Senhor L, quem pensa ser ancestral de Lex Luthor e faz um trato com ele, porém as consequencias são terriveis ao descobrir que o homem é na verdade o anjo caído Lucifer.

Após isso o personagem foi constantemente modificado, tendo aparecido em Weird Mystery Tales #4, Blue Devil #31, DC Special Series #8, sem falar de várias diferentes versões de Satan que aparecem em diferentes histórias.

Hellblazer[editar | editar código-fonte]

Garth Ennis introduziu um personagem que deveria ser o diabo na série de Constantine, porém com o arco da estação das brumas em Sandman ele teve que remodelar o personagem que passou a ser conhecido como O Primeiro dos Caidos.

O próprio Lucifer é mencionado em algumas histórias, como quando é dito que se Lúcifer ainda comandasse o inferno Constantine não precisaria se preocupar, pois ele provavelmente ficaria entediado e deixaria-o ir, mas o Primeiro dos Caidos era extremamente rancoroso, em outro momento é dito que o verdadeiro motivo pelo qual o Primeiro dos Caidos odiava Lucifer era por sempre perder para ele no Xadrez.

Sandman[editar | editar código-fonte]

Lúcifer é mais conhecido por sua aparição no famoso quadrinho de Neil Gaiman, Sandman onde participa do Triunviráto do Inferno, primeiramente aparece no arco "Prelúdios e Noturnos" Depois, em "Estação das Brumas", ele aparece com mais ênfase. Aborrecido de sua existencia como Senhor do Inferno, Lúcifer expulsa todos os demonios e almas condenadas do Inferno, para depois fechar suas portas e entregar a chave a Sonho dos Perpétuos (personagem protagonista da série Sandman), obviamente prevendo que a possessão da chave iria colocá-lo em maus lençóis. Entrementes, O Inferno acaba nas mãos de dois anjos, Duma (o anjo do silencio) e Remiel, enquanto que Lúcifer se retira para a Terra, onde se torna pianista.

Lucifer the Morning Star[editar | editar código-fonte]

Uma mini-série de três capítulos chama Operação Estrela da Manhã, foi criada onde o céu manda o anjo Amenadiel para fazer um trato com Lucifer, ele precisava se livrar dos antigos deuses sem nome, mas o céu não quer se envolver diretamente, como pagamento Lucifer exige uma carta de Deus.

Ao fim Lucifer obtem sucesso e ganha a carta.

Série Própria[editar | editar código-fonte]

Lucifer foi protagonista de uma série homônima com 75 capítulos publicada de Junho de 2000 até Agosto de 2006, e de um one-shot chamado Nirvana, toda a série foi escrita por Mike Carey.

Lucifer continua em seu piano-bar chamado Lux, ele é mostrado como um personagem Nillista, a série se foca em discussões filosóficas a cerca do livre arbitrio e mostra a viagem de Lucifer em uma busca de se livrar do controle exercido nos seres por Deus.

Carey afirmou que a série é de certa forma auto-biográfica, tendo em vista que às vezes o anjo caído representa o autor, e às vezes a humanidade como um todo.

Com ele segue a Lilim Mazikeen uma serva apaixonada por ele, os personagens recorrentes são deuses pagães como Izanami, Tsukoyomi, Susano, Loki e Fenrir. Anjos como Duma, Ramiel e Miguel. Demônios e até alguns dos Perpétuos como a Morte, Destino e Sonho, além de várias outras entidades místicas.

Outros personagens importantes como a jóvem filha de Miguel Elaine Belloc e o criador dos Basanos Meleos tem papéis chave na trama.

Poderes[editar | editar código-fonte]

Lucifer é considerado por muitos o segundo personagem mais poderoso do Universo DC, perdendo apenas para seu criador Yehwah e empatando com seu irmão Miguel Demiurgos, ele pode manipular a realidade a seu bel-prazer, sendo tido como aquele que moldou o universo enquanto Miguel o criou com o poder de Yehwah.

Apesar disso Lucifer dificilmente usa seus poderes preferindo sempre usar de estratégias, tendo derrotado Amenadiel mesmo estando quase sem poderes, se necessário ele costuma usar golpes baseados em fogo e luz em referencia a seu nome Estrela da Manhã.