Lúpus eritematoso induzido por drogas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde julho de 2009).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Lúpus eritematoso induzido por drogas
Classificação e recursos externos
CID-10 M32.0.m
CID-9 710.0
OMIM 152700
DiseasesDB 12782
MedlinePlus 000435
Star of life caution.svg Aviso médico

O lúpus eritematoso induzido por drogas ocorre como consequência do uso de certas drogas ou medicamentos. Os sintomas são muito parecidos com o lúpus eritematoso sistêmico. Inclusive os próprios medicamentos para tratar o lúpus, podem levar a um estado de lúpus induzido. Por isso é preciso ter certeza do diagnóstico antes de tomar remédios perigosos como; cortisona, antimaláricos como reuquinol, antiinflamatórios em geral.

Algumas drogas já foram detectadas como facilitadoras do desenvolvimento de lúpus. É o caso, por exemplo, da hidralazina, medicamento para tratamento da hipertensão, ou da procainamida, usada para tratamento de algumas arritmias cardíacas.

Entretanto, quando ocorre a doença auto-imune devido ao uso dessas substâncias, isso depende mais da pessoa que da própria substância, ou seja, não são todas as pessoas que tomam esses produtos que desenvolverão o lúpus, mas apenas uma pequena porcentagem delas. Isso significa que a imunidade dessas pessoas vulneráveis à doença auto-imune é que é o problema, propriamente dito.