Linguagem interpretada

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Linguagem interpretada é uma linguagem de programação, onde o código fonte nessa linguagem é executado por um programa de computador chamado interpretador, que em seguida é executado pelo sistema operacional ou processador.[1] [2] Mesmo que um código em uma linguagem passe pelo processo de compilação, a linguagem pode ser considerada interpretada, se o programa resultante não for executado diretamente pelo sistema operacional ou processador. Um exemplo disso é o Bytecode, que é um tipo de linguagem interpretada, que passa pelo processo de compilação e, em seguida, é executado por uma máquina virtual, cuja sintaxe é similar a código de máquina e, cada comando ocupa 1 byte. Existem também, as linguagens de script, que são linguagens interpretadas, executadas do interior de programas e/ou de outras linguagens de programação.

Teoricamente, qualquer linguagem pode ser compilada ou interpretada e, por causa disso, há algumas linguagens que possuem ambas implementações.[1]

Linguagens tipicamente interpretadas[editar | editar código-fonte]

Abaixo, segue-se algumas linguagens de programação que são tipicamente interpretadas (que podem possuir implementações compiladas):

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Scott, Michael L. Programming Language Pragmatics (em inglês). San Francisco: Morgam Kaufmann/Academic Press, 2006. 875 pp. p. 15. ISBN 978-0-12-633951-2.
  2. Fisher, Alice; Grodzinsky, Frances S. The Anatomy of Programming Languages (em inglês). Englewood Cliffs, New Jersey: Prentice Hall, 1993. 557 pp. p. 167. ISBN 0-13-035155-5.
Ícone de esboço Este artigo sobre programação de computadores é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.