Lotus (género)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Como ler uma caixa taxonómicaLotus
L. glaucus, a trevina da ilha da Madeira.

L. glaucus, a trevina da ilha da Madeira.
Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Fabales
Família: Fabaceae
Subfamília: Faboideae
Tribo: Loteae
Género: Lotus
L. 1753
Espécies
Entre 70-150 spp.; ver texto.
Sinónimos
Flores de Lotus uliginosus.

Lotus L. 1753 é um género botânico pertencente à família Fabaceae, que agrupa cerca de 150 espécies com distribuição natural cosmopolita, cujas plantas são em geral conhecidas pelo nome comum de trevinas. São em geral plantas vivazes, com folhas trifoliadas, glaucas, estípulas foliáceas e flores amarelas ou amarelo-avermelhadas. São espécies tolerantes aos solos pobres e às elevadas salinidades, sendo algumas utilizadas como plantas forrageiras.

Descrição[editar | editar código-fonte]

O género Lotus agrupa cerca de 150 espécies de leguminosas, com uma distribuição natural muito alargada em ambos os hemisférios. Inclui espécies adaptadas a diferentes habitats, desde os ambientes costeiros às grandes altitudes.

A maioria das espécies apresenta folhas com três folíolos, algumas com duas grandes estípulas na base, aproximadamente iguais em tamanho aos folíolos, aparentando assim ter cinco folíolos. Algumas espécies apresentam folhas pinadas, com mais de 15 folíolos.

As flores ocorrem em inflorescências, geralmente de 3-10 juntas no ápex de um escapo com algunas brácteas foliosas basais. A coloração floral varia dos tons de amarelo vivo ao alaranjado, ocasionalmente avermelhado ou mesmo vermelho.

Algumas espécies são cultivadas como planta forrageira, com destaque para L. corniculatus, L. glaber e L. uliginosus. Algumas espécies têm sido objecto de estudos agronómicos para melhorar o seu cultivo e as suas propriedade forrageiras. Uma destas espécie é L. japonicus, objecto de um projecto de sequenciação genómica e já considerada um organismo modelo.

As espécies deste género podem produzir glicósideos cianogénicos potencialmente tóxicos para os gados. Muitas produzem taninos considerados como benéficos componentes antiedematosos.

Algumas espécies, como L. berthelotii, das ilhas Canárias, são plantas ornamentais. L. corniculatus é uma espécie invasora em regiões da América do Norte e da Austrália.

Muitas espécies de Lotus são alimento para larvas de algumas espécies de Lepidoptera.

Espécies[editar | editar código-fonte]

Notas

  1. Lotus (género). Departamento de Agricultura de los Estados Unidos: Germplasm Resources Information Network (GRIN) (13 de dezembro de 2010).

Classificação lineana do género[editar | editar código-fonte]

Sistema Classificação Referência
Linné Classe Diadelphia, ordem Decandria Species plantarum (1753)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Imagens e media no Commons
Wikispecies Diretório no Wikispecies