Luís António de Sousa Queirós

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Luís António de Sousa Queirós (Amarante, 174630 de maio de 1819) foi um militar luso-brasileiro, tendo atingido a patente de brigadeiro em 1818, quando entrou para a reforma.

O Brigadeiro Luís António foi também um grande negociante de fazendas do interior de São Paulo, proprietário do primeiro navio que saiu do Porto de Santos com mercadorias das fazendas com destino a Lisboa. Foi também um filantropo, tendo doado mais de um conto de réis à Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo e diversas outras quantias para a construção dos edifícios de instituições como o Quartel da Legião de Voluntários Reais, o Hospital Militar, o Jardim Botânico etc.

Uma das principais avenidas da cidade de São Paulo é batizada com seu nome, a avenida Brigadeiro Luís Antônio.

O Brigadeiro foi casado com D. Genebra de Barros Leite e pai de várias personalidades ilustres do Império:

  1. Francisca Miquelina de Sousa Queirós, casada com seu primo irmão, Coronel Francisco Inácio de Sousa Queirós, conhecido pelo movimento chamado "bernarda de Francisco Inácio".
  2. Ilídia Mafalda de Sousa Queirós, Marquesa de Valença, Dama da Imperatriz Leopoldina, casada com Estêvão Ribeiro de Resende, Marquês de Valença, Senador do Império, Ministro e Conselheiro de Estado.
  3. Senador Francisco Antônio de Sousa Queirós, Barão de Sousa Queirós, também conhecido como Senador Queirós, foi senador do Império de 1847 até a proclamação da República, sendo o senador com mais tempo de exercício do cargo. Foi um dos chefes históricos do Partido Liberal, tendo feito parte com sua família, da Revolução Liberal de 1842. Foi o primeiro presidente e maior acionista da Companhia Paulista de Estradas de Ferro e beneméito fundador, em 1874,do Instituto Dona Ana Rosa de proteção à Infância.
  4. Vicente de Sousa Queirós, Barão de Limeira.
  5. Comendador Luiz Antônio de Sousa Barros, foi o primeiro prefeito da Capital paulista, em 1835, cargo extinto em seguida,e apenas retomado no período republicano. Foi casado em primeiras núpcias com sua sobrinha Ilídia Mafalda de Resende, e em segundas núpcias com D. Felicíssima de Campos.
  6. Maria Inocência de Sousa Queirós.

Referências

  1. SCHMELLING, Gilda do Amaral von. A família Souza Queiroz e a Associação Barão de Souza Queiroz de Proteção à Infância. São Paulo: Instituo Dona Ana Rosa, 1974.
  2. CASTRO, Maria Cecília Brotero Pereira de.(coord.) A família Souza Queiroz de 1874 a 2004: e a Associação Barão de Souza Queiroz de Proteção à Infância e à Juventude. São Paulo: Instituto Dona Ana Rosa, 2004.
  3. FAGUNDES, D. Carlos Eduardo Uchôa, Jr. e outros. Álbum de família: Souza Queiroz. São Paulo: Instituto Dona Ana Rosa, 2007.
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.