Malaio do Cabo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Malaios do Cabo é a designação dada pelo regime do apartheid aos descendentes de javaneses - não malaios, que se encontravam sob domínio britânico - trazidos para a Colónia do Cabo (da África do Sul) pela Companhia Holandesa das Índias Orientais, durante o século XVII; nesse contexto, eram considerados um subgrupo dos mulatos ou "coloured". A única característica distintiva deste grupo de pessoas era pertencerem tradicionalmente à religião muçulmana, considerando-se historicamente como os introdutores desta religião na África do Sul.1

Para além desta característica religiosa tradicional, os "malaios do Cabo" falavam preferencialmente afrikaans, cultivavam uma música de origem neerlandesa (chamada por eles próprios "neerlandslied"), mas ofereceram àquela língua euro-africana várias palavras, muitas relacionadas com a culinária, como a palavra para banana, "pinseng", as espetadas "sosaties" e os guisados, ou "bredie".

Um aspecto interessante na sua música é estarem organizados no "Corpo dos Coros dos Malaios do Cabo", que agrega 38 coros.2

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre Cultura é um esboço relacionado ao Projeto Cultura. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.