Malcolm Roberts

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Malcolm James Roberts (Blackley, Manchester, Inglaterra - 31 de março de 1944; Chertsey, Surrey, Inglaterra - 7 de fevereiro de 2003), mais conhecido como Malcolm Roberts foi um cantor e ator inglês.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Origens[editar | editar código-fonte]

Malcolm era o segundo filho de Doris e Jim Roberts. Sua irmã mais velha se chama Jeannie. Aos treze anos entrou para o Manchester College of Art. Lá estudou design e arquitetura.

Primeiros trabalhos[editar | editar código-fonte]

Sempre foi interessado em música e artes tendo participado de várias peças de teatro e musicais. Dentre os musicais participou da montagem britânica de West Side Story no qual sua voz foi notada e recebeu excelentes críticas da imprensa local. Outros trabalhos incluíram peças de Shakespeare tais como Henrique V e Júlio César tendo atuado e se tornado amigo de atores como Simon Ward, Timothy Dalton e Hywell Bennett. Fez também vários trabalhos na TV dentre estes se destaca Coronation Street.

Sucesso musical[editar | editar código-fonte]

Em 1967, fez sua estréia fonográfica com Time Alone Will Tell, que alcançou a 45º posição nas paradas de sucesso britânica. A seguir veio seu maior sucesso, May I Have the Next Dream With You, que alcançou a 8ª posição. Ambas as canções fizeram parte de seu primeiro LP, chamado Mr. Roberts que continha um texto escrito pelo prestigioso disc-jockey Pete Murray. No espaço de um ano pareceu 65 vezes na televisão. Em 1968, participou do Festival da Canção de Malta.

Festival Internacional da Canção[editar | editar código-fonte]

Em 1969, viria a consagração no local mais inesperado, o Brasil. Escolhido como o representante britânico no Festival Internacional da Canção daquele ano, Roberts se apresentou com uma canção especialmente escrita para ele por Les Reed e Barry Mason chamada Love is All. A canção se tornou, de longe, a favorita do público que se encantou com aquele cantor loiro e bem apessoado que vestia um smoking branco e lembrava o ator estadunidense Robert Redford. Porém, apesar desse apoio maciço Roberts obteve apenas o 3º lugar o que fez com que a platéia que lotou o Ginásio do Maracanãzinho - 40.000 pessoas presentes - vaiasse impiedosamente o júri e vencedores do festival. Essa mesma platéia somente se acalmou quando Roberts repetiu seu número o que fez com que fosse aplaudido ininterruptamente durante 20 minutos após o término de sua performance.

Após o festival[editar | editar código-fonte]

Após a exuberante apresentação no festival, Roberts fez vários shows no Brasil e Argentina mais uma apresentação na TV do Peru. Ainda teve apresentações bem sucedidas nos shows televisivos de Johnny Carson e David Frost e encontros importantes com Dean Martin e Frank Sinatra, mas, apesar disso, sua carreira não atingiu mais o pico que atingiu em terras brasileiras. Participou do Festival Eurovisão da Canção 1985, representado Luxemburgo, com a canção Children, Kinder, Enfants, quase toda com letra em francês e pequenos trechos em inglês e alemão, na qual dividiu o microfone com a inglesa Irene Sheer, a holandesa Margo, o belga Franck Olivier, o alemão Chris Roberts e a canadense Diane Solomon. A canção terminou na 13ª posição. Em 1991, tentou sozinho representar a Grã-Bretanha com uma canção de sua autoria chamada One Love que participou do concurso A Song for Europe, classificatório para o Festival Eurovisão da Canção, mas, apesar de chegar à final do evento, não foi bem sucedido, terminando em último.

Falecimento[editar | editar código-fonte]

Malcolm Roberts faleceu de um ataque cardíaco próximo à sua residência. Seu funeral teve lugar em Henley-on-Thames e foi enterrado no cemitério Remenham. Deixou um filho, Oliver, nascido em 1995.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Estúdio[editar | editar código-fonte]

  • Mr. Roberts: 1968
  • Malcolm: 1969
  • The voice of Malcolm Roberts: 1970
  • Sounds like Malcolm Roberts: 1971
  • Living for Life: 1973

Ao vivo[editar | editar código-fonte]

  • Live at the Talk of the Town: 1974

Compilações[editar | editar código-fonte]

  • This is Malcolm Roberts: 1980
  • The Best of the EMI Years: 1993
  • The Essential Malcolm Roberts: 2000

Póstumos[editar | editar código-fonte]

  • The very best of Malcolm Roberts: 2003
  • Rio: 2003

Maiores sucessos[editar | editar código-fonte]

  • May I Have the Next Dream With You: 1968
  • Love is All: 1969

Ligações externas[editar | editar código-fonte]