Manfredo da Sicília

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde fevereiro de 2010).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Manfredo da Sicília
Brasão de Armas de Manfredo da Sicília

Manfredo da Sicília, Rei da Sicília, (1231- 26 de Fevereiro de 1266), foi um filho ilegítimo do imperador Frederico II do Sacro Império Romano-Germânico e de Bianca Lancia, filha do conde Bonifacio Lancia. Manfredo foi regente do filho criança de Conrado, Conradino, e, depois de 1258, como Rei da Sicília, continuou (depois de tentativas iniciais de reconciliação) a luta de Frederico com o papa e foi igualmente colocado sob interdição papal.

Manfredo morreu na Batalha de Benevento (1266) travada contra Carlos de Anjou, irmão do rei da França, a quem o papa tinha entregue o Reino da Sicília.

Relações familiares[editar | editar código-fonte]

Foi filho ilegítimo do imperador Frederico II da Germânia (Jesi, Província de Ancona, 26 de Dezembro de 1194Castel Fiorentino, Apúlia, 13 de Dezembro de 1250), Imperador do Sacro Império Romano-Germânico e de Bianca de Lância, condessa de Lancia. Casou por duas vezes, a primeira em 21 de Abril de 1247 com Beatriz de Saboia (1230 -?), filha de Amadeu IV de Saboia (1197 - 1253) de quem teve:

  1. Constança de Hohenstaufen (1249 - 9 de Abril de 1302), foi princesa da Sicília e rainha de Aragão de 1275 até à sua morte. casou com Pedro III de Aragão e rei de Aragão e da Sicília.

Em 1258 casou com Helena de Epir, filha de Miguel II de Epir, de quem teve:

  1. Frederico da Sicília (1259 - 1312), morreu na prisão.
  2. Henrique da Sicília (1260 - 1318), morreu na prisão.
  3. Flora da Sicília (1266 - 1297),
  4. Beatriz da Sicília (? - 1307).
  5. Enzio da Sicília

Tanto filho Frederico, como o Henrique e o Enzio morreram na prisão. Segundo reza a história viveram uma prisão solitária e nunca sequer aprenderam a falar.[carece de fontes?]

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Heraldry of the Royal Families of Europe, Jiri Louda & Michael Maclagan, Clarkson N. Potter Inc Publishers, 1ª Edição, New York, 1981. tab. 124.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Conradino
Rei da Sicília
12581266
Sucedido por
Carlos I