Marcelo Elgarten

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde maio de 2013). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Marcelo Elgarten
Informações pessoais
Apelido Marcelinho
Modalidade Voleibol
Nascimento 9 de novembro de 1974 (40 anos)
Rio de Janeiro,  Rio de Janeiro
Nacionalidade  Brasil
Compleição Peso: 78 kg Altura: 1,83 m
Clube Sesi-SP
Medalhas
Campeonato Sul-Americano de Voleibol Masculino
Ouro Lages 2005 Equipe
Ouro Santiago 2007 Equipe
Jogos Olímpicos
Prata Pequim 2008 Equipe
Campeonato Mundial Juvenil
Ouro Rosário 1993 Equipe
Campeonato Mundial
Ouro Buenos Aires 2002 Equipe
Ouro Tóquio 2006 Equipe
Copa do Mundo
Ouro Japão 2003 Equipe
Ouro Japão 2007 Equipe
Jogos Pan-Americanos
Ouro Rio de Janeiro 2007 Equipe
Prata Winnipeg 1999 Equipe
Bronze Santo Domingo 2003 Equipe
Liga Mundial
Ouro Katowice 2001 Equipe
Ouro Roma 2004 Equipe
Ouro Belgrado 2005 Equipe
Ouro Moscou 2006 Equipe
Ouro Katowice 2007 Equipe
Prata Belo Horizonte 2002 Equipe
Bronze Mar del Plata 1999 Equipe
Bronze Roterdã 2000 Equipe
Copa dos Campeões de Voleibol Masculino
Ouro Nagano & Tóquio 2005 Equipe

Marcelo Elgarten, mais conhecido como Marcelinho (Rio de Janeiro, 9 de novembro de 1974), é um voleibolista brasileiro que atua como levantador.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Crescendo no Rio de Janeiro, aos treze anos Marcelinho era parte da seleção carioca mirim de futsal, mas ao ir no treino de vôlei de seu irmão mais velho, Flávio Elgarten, no Clube Israelita Brasileiro-(CIB) em Copacabana, foi convidado a jogar. Logo gostou e resolveu mudar de esporte.[1] Em 1993 já era convocado para Seleção Brasileira de Voleibol Masculino na categoria juvenil, e conquistou a medalha de ouro do Mundial Juvenil e ganhou certo destaque que lhe rendeu sua primeira contratação no voleibol profissional no time do Papel Report Suzano. Na equipe do técnico Ricardo Navajas, junto de seu ídolo Maurício Camargo Lima, ganhou inúmeros títulos regionais, nacionais e internacionais. Um destes foi já na sua primeira participação na Liga Nacional de Vôlei - atual Superliga - na qual Marcelinho foi crucial para virar a final contra o Palmeiras.[2] [3]

Na temporada 1996/1997 conquista o seu primeiro título Superliga Brasileira de Voleibol, eleito o melhor levantador desta edição como titular absoluto da equipe de Suzano onde atuava ao lado de estrelas do vôlei nacional - Giovane Gávio, Max,Janelson - e internacional - o norte-americano Brian Ivie e o russo Ruslan Olikhver. Em seguida se transferiu para o Olympikus, então sediado no Rio de Janeiro, onde foi mais uma vez eleito melhor levantador.[2]

No final de 1999 se transferiu para voleibol italiano para defender o modesto Iveco Palermo, no qual jogou ao lado de ídolos do vôlei mundial como os italianos Luca Cantagali e Vigor Bovolenta, o cubano Angel Dennis e o Hendrik Held. Marcelinho foi peça fundamental para a classificação da equipe para os play-offs da liga italiana, o time sob o comando do técnico argentino Raul Losano conseguiram um feito a eliminar o Sisley Treviso, que liderou de ponta a ponta o campeonato.[2]

De volta ao Brasil na temporada 2000/2001, o levantador carioca integrou o time de Três Corações (MG), cuja parceria com o Vasco, competiu como Vasco da Gama Três Corações. Marcelinho no futebol é vascaíno e teve a oportunidade de defender o seu time ao lado de antigos companheiros como Ruslan Olikhver, Giovane Gávio e Max. Naquela oportunidade foram campeões cariocas e terceiro colocado na Superliga. Antes de voltar para Europa, onde defendeu o time grego do Panathinaikos, Marcelinho jogou na Unisul de Santa Catarina, ganhado mais uma Superliga.[2] Ficou quatro anos na Grécia, antes de voltar pro Brasil para jogar no Unisul (onde teve problemas com o agora técnico Giovane) e no Pinheiros. Após começar 2011 no Sisley Treviso da Itália, onde foi campeão da Copa Europeia,[4] se uniu ao Minas Tênis Clube. Inicialmente desacreditado pela sua idade, levou o time de Belo Horizonte a duas semifinais da Superliga.[2]

Seleção[editar | editar código-fonte]

Na Seleção Brasileira de Voleibol Masculino principal, foi convocado pela primera vez em 1997, pelo técnico Radamés Lattari, e participou das principais campanhas do selecionado brasileiro. Jogou sua primeira edição dos Jogos Olímpicos em Sydney 2000. Assumiu a condição de titular no episódio de conflito entre o técnico Bernardo Resende e o levantador titular Ricardo Garcia, mesmo com essa crise comandou a equipe brasileira na vitória pela medalha de ouro dos Jogos Panamericanos de 2007, no Rio de Janeiro. No ano seguinte foi medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Verão de 2008.[2]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

É casado desde 2007 com Raquel Cyriaco,[1] com a qual tem dois filhos, Pedro (nascido durante a olímpiada em 2008) e Marcela.[2]

Clubes[editar | editar código-fonte]

Clube País De Até
CIB  Brasil 1987 1992
Papel Repor Suzano  Brasil 1992 1998
Olympikus  Brasil 1998 1999
Iveco Palermo  Itália 1999 2000
Vasco da Gama  Brasil 2000 2000
Sport Club Ulbra  Brasil 2000 2001
Suzano  Brasil 2001 2002
Unisul Florianópolis  Brasil 2002 2004
Panathinaikos  Grécia 2004 2008
CIMED Florianópolis  Brasil 2008 2009
Esporte Clube Pinheiros  Brasil 2009 2010
Sisley Treviso  Itália 2010 2011
Minas Tênis Clube  Brasil 2011

Títulos e resultados[editar | editar código-fonte]

Campeonato Carioca

  • 2000- Campeão atuando pelo Vasco da Gama Três Corações

Superliga Brasileira de Voleibol

  • 1996/1997- Campeão atuando pelo Papel Report Suzano
  • 1998/1999- Campeão atuando pelo Olympicus Telesp
  • 1999/2000- 3º Lugar atuando pelo Vasco da Gama Três Corações
  • 2003/2004- Campeão atuando pelo Unisul Florianópolis

Copa Européia

  • 2011-Campeão atuando pelo Sisley Treviso

Premiações Individuais[editar | editar código-fonte]

  • 1996/1997- Melhor Levantador da Superliga
  • 1998/1999- Melhor Levantador da Superliga

Referências