Martin van Marum

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Van Marum, Martinus (1750-1837).

Martin Van Marum (Groninga , 20 de março de 1750 - Haarlem, 26 de dezembro de 1837) foi um médico, naturalista e físico holandês.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Diplomou-se em medicina e filosofia na Universidade de Groningen com uma tese intitulada Dissertatio de Motu Fluidorum in Plantis. Começou a praticar a medicina em Haarlem, mas devotou seu tempo livre ao estudo das ciências. A partir de 1777 tornou-se secretário da sociedade científica da sua cidade ( Hollandsche Maatschappij der Wetenschappen). Graças à sua ação, esta sociedade tornou-se uma das mais famosas da Europa. Ocupou-se igualmente das coleções deixadas à cidade por Pieter Teyler Van der Hulst (1702-1778). Van Marum tornou-se membro correspondente da Academia das Ciências francesa em 1803. Em 1776, publicou um tratado sobre eletricidade. Seu nome não é associado com nenhuma descoberta de primeira ordem, porém suas pesquisas (especialmente em relação à eletricidade) foram notáveis em número e variedade.

Para o museu que Teyler dirigiu em Haarlem, Holanda, Van Marum construiu em 1784 uma máquina elétrica. Quando seus assistentes impulsionavam simultaneamente as manivelas da máquina obtinham uma faisca que atingia até 60 cm de comprimento.

Fonte[editar | editar código-fonte]

  • Allen G. Debus (dir.) (1968). World Who’s Who in Science. A Biographical Dictionary of Notable Scientists from Antiquity to the Present. Marquis-Who’s Who (Chicago) : xvi + 1855 p.



Wikipedia-pt-hist-cien-logo.png Portal de história da ciência. Os artigos sobre história da ciência, tecnologia e medicina.