Meroveu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações.
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
Meroveu
Rei dos francos sálios
Governo
Antecessor Clódio
Sucessor Childerico I
Vida
Nascimento ca. 411
Morte ca. 458 (47 anos)
Filhos Childerico I
Pai Clódio

Meroveu (ca. 411 — ca. 458) é o lendário fundador da dinastia merovíngia de reis francos. Ele foi rei dos francos sálios nos anos depois de 450. Sobre ele não existem registros contemporâneos e há pouca informação nas histórias posteriores dos francos. Gregório de Tours registra que possivelmente ele tenha sido filho de Clódio. Ele supostamente liderou os francos na Batalha de Chalons (ou Batalha dos Campos Cataláunicos) em 451.

De acordo com uma lenda, Meroveu foi concebido quando a esposa de Clódio encontrou um Quinotauro, um monstro marítimo que podia mudar de forma enquanto nadava. Apesar de nunca declarar, ela foi impregnada por isso. Essa lenda foi relatada pelo cronista Fredegar no século VII, mas deve ter sido conhecida antes. A lenda é provavelmente de origem folclórica e usada para explicar a origem dos francos sálios como um povo residente próximo ao litoral. O elemento "Mero-" ou "Mer-" no nome sugere alusão a "mar" ou "oceano" (inglês antigo: mere; latim: mare). O termo "sálio" ou "sálico" é, de fato, uma referência ao sal, uma lembrança de seu lar pré-migração nas praias do mar do Norte. O elemento "-wig/weg/veus" poderia ser visto como uma referência a "viajante", "rota, caminho" ou "transporte, veículo" (em alemão: weg; em latim: via). Por essa interpretação, Meroveu significaria simplesmente "do mar". Uma pequena variação dessa interpretação derivaria da palavra do alto-alemão antigo/saxão antigo wiht ("coisa" ou "demônio"), relacionada com a agora obsoleta palavra inglesa wight (que significa "humano" ou "criatura semelhante a um humano"). Então, Meroveu e suas formas variantes de grafia poderiam facilmente ter levado os cronistas dos francos à referência a uam criatura marítima de algum tipo, e através disso gerando a lenda da origem marítima - qualquer que seja o significado do nome. Meroveu foi o pai de Childerico I, que o sucedeu.

Referências na cultura popular[editar | editar código-fonte]

A lenda sobre a concepção merovíngia foi adaptada em 1982 pelos autores Michael Baigent, Richard Leigh e Henry Lincoln no livro O Santo Graal e a Linhagem Sagrada (The Holy Blood and the Holy Grail), como a semente de uma nova idéia. Eles, por hipótese, afirmam que a lenda "descendido de um peixe" era na verdade uma referência ao conceito de que a linha merovíngia havia se unido via casamentos com a linha sangüínea direta dos descendentes de Jesus Cristo, por que o símbolo dos primeiros cristãos também havia sido um peixe. Essa teoria, foi popularizada posteriormente em 2003 pelo best-seller de Dan Brown O Código Da Vinci.

Pais[editar | editar código-fonte]

Clódio (◊ c. 392 † 447 ou 449) possivelmente

♀ Basine

Casamentos e filhos[editar | editar código-fonte]

  • com (?) o nome da esposa de Meroveu não é conhecido.
  1. Childerico I (◊ c. 436 † 482)

Referências[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]