Mestre-geral da Ordem dos Pregadores

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde agosto de 2014).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.

O Mestre-geral da Ordem dos Pregadores (Dominicanos) é a maior autoridade dessa ordem religiosa, fundada por São Domingos de Gusmão.

É eleito no âmbito dos capítulos gerais, que se reúnem a cada nove anos em sessão deliberativa e eleitoral. O colégio eleitoral é formado por ex-mestres-gerais da ordem, por todos os priores e definidores (conselheiros) provinciais, eventualmente representados por vigários, e outros delegados provenientes de cada uma das províncias.

Permanece no cargo por nove anos e não é reelegível. Como superior religioso, lhe é devida obediência e seu mandato, que começa imediatamente após a eleição, lhe confere ampla autoridade efetiva - à diferença das demais ordens religiosas – embora, na maior parte dos assuntos, governe e decida com o auxílio da cúria da ordem - que preside, assim como preside e convoca os capítulos gerais, os quais se reúnem a cada três anos e cuja função é unicamente deliberativa.

O primeiro mestre-geral foi o próprio fundador da ordem, Domingos de Gusmão, que entretanto só recebeu formalmente o título em 1221, durante o capítulo celebrado em Bolonha, pouco antes de sua morte. O primeiro mestre a representar oficialmente uma província foi São Raimundo de Penaforte.

Entre os mestres da ordem, incluem-se dois santos, sete beatos e un papa, além de numerosos veneráveis, servos de Deus, cardeais e bispos.

O atual mestre-geral é o francês Frei Bruno Cadorè, eleito durante o capítulo geral convocado em Roma, na Itália, em 5 de setembro de 2010.

Mestres-gerais da Ordem dos Pregadores[editar | editar código-fonte]

  1. Domingos de Gusmão (Espanha), 1216-1221
  2. Jordão da Saxônia (Alemanha), 1222-1237
  3. Raimundo de Penaforte (Espanha), 1238-1240
  4. João de Wildeshausen (Alemanha), 1241-1254
  5. Humberto de Romans (França), 1254-1263
  6. João de Vercelli (Itália) 1264-1283
  7. Munio de Zamora (Espanha) 1285-1291
  8. Étienne de Besançon (França) 1292-1294
  9. Nicolau Boccasini (Itália) 1296-1298
  10. Alberto de Chiavari (Itália) 1300-1300
  11. Bernardo de Iusico (França) 1301-1303
  12. Aymericus Giliani (Itália) 1304-1311
  13. Berenguel de Landória (França) 1312-1317
  14. Hervé de Nédéllec (França) 1318-1323
  15. Barnaba Cagnoli (Itália) 1324-1332
  16. Hugo de Vaucernain (França)1333-1341
  17. Gerardo de Adaumario [Daumar] (França) 1342-1342
  18. Pedro de Palma [Baume-les-Dames] (França) 1343-1345
  19. Garin de Gyaco [Gy-l'Evêque] França) 1346-1348
  20. Jean de Moulins (França) 1349-1350
  21. Simon Lingoniensis (França) 1352-1366
  22. Elias Raymond (França) 1367-1380
  23. Raimundo de Cápua (Itália) 1380-1399
  24.  :; Na obediência a Avinhão
  25.  : Elias Raymond (França) 1380-1389
  26.  : Nicolau de Troia (Itália) 1391-1393
  27.  : Nicolau Vallisoletanus (Espanha) 1394-1397
  28.  : João de Puinoix (França) 1397-1418
  29. Tomás Paccaroni (Itália) 1401-1414
  30. Leonardo Dati (Itália) 1414-1425
  31. Bartolomeu Texier (França) 1426-1449
  32. Pedro Rochin (França) 1450-1450
  33. Guido Flamochet [ti] Avenionensis (França) 1451-1451
  34. Martialis Auribelli Avenionensis (França) 1453-1462
  35. Conrado de Asti (Itália) 1462-1465
  36.  : Martialis Auribelli Avenionensis (França) 1465-1473 [*]
  37. Leonardus Mansueti (Itália) 1474-1480
  38. Salvus Cassetta (Itália) 1481-1483
  39. Bartolomeu Comazzi (Itália) 1484-1485
  40. Barnabas Sansoni (Itália) 1486-1486
  41. Ioachim Torriani (Itália) 1487-1500
  42. Vincente Bandello (Itália) 1501-1506
  43. Ioannes Clérée (França) 1507-1507
  44. Tomás Caetano (Itália) 1508-1518
  45. García de Loaysa (Espanha) 1518-1524
  46. Francesco Silvestri (Itália) 1525-1528
  47. Paulus Butigella (Itália) 1530-1531
  48. Jean du Feynier (França) 1532-1538
  49. Agostinho Recuperati (Itália) 1539-1540
  50. Alberto de las Casas (Espanha) 1542-1544
  51. Francisco Romeo (Itália) 1546-1552
  52. Stephanus Usodimare (Itália) 1553-1557
  53. Vincenzo Giustiniani ( (Itália) 1558-1570
  54. Seraphinus Cavalli (Itália) 1571-1578
  55. Paulo Constabile (Itália) 1580-1582
  56. Sixtus Fabri (Itália) 1583-1589
  57. Hippolytus M. Beccaria (Itália) 1589-1600
  58. Jerónimo Xavierre (Espanha) 1601-1607
  59. Agostinho Galamini (Itália) 1698-1612
  60. Seraphinus Secchi (Itália) 1612-1628
  61. Nicólo Ridolfi (Itália) 1629-1642
  62. Thomas Turco (Itália) 1644-1649
  63. Ioannes-Bapt. Marini (Itália) 1650-1669
  64. Juan Tomás de Rocaberti (Espanha) 1670-1677
  65. António de Monroy (México) 1677-1686
  66. António Cloche (França) 1686-1720
  67. Agostinho Pipia (Itália) 1721-1725
  68. Tomás Ripoll (Espanha) 1725-1747
  69. António Bremond (França) 1748-1755
  70. Juan Tomás de Boxadors (Espanha) 1756-1777
  71. Baltasar de Quiñones (Espanha) 1777-1798
  72. Pio Giuseppe Gaddi (Itália) ut Vic. Gen. Ordin. (1798-1806) ut Mag. Ordin. 1806-1814 ut Vic. Gen. Ordin. (1814-1819)
  73. Joaquim Briz (Espanha) 1825-1831)
  74. Franc.-Ferdinandus Jabalot (Itália) 1832-1834
  75. Bened.-Mauritius Olivieri (Itália) 1834-1835
  76. Tomas-Hyac. Cipolletti (Itália) 1835-1838
  77. Angelus-Dom. Ancarani (Itália) 1838-1844
  78. Vincente Ajello (Itália) 1844-1850
  79. Vicente Jandel (França) ut Vic. Gen. Ordin. (1850-1855) ut Mag. Ordin. 1855-1872 Fr. Iosephus M. Sanvito (Italia), Vic. Gen. Ordin. (1873-1879)
  80. Giuseppe Larroca (Espanha) 1879-1891
  81. Andreas Frühwirth (Áustria) 1891-1904
  82. Jacinto Cormier (França) 1904-1916
  83. Ludovic Theissling (Holanda) 1916-1925
  84. Bonaventura García de Paredes (Espanha) 1926-1929
  85. Martin Stanislaus Gillet (França) 1929-1946
  86. Manuel Suárez Fernandez (Espanha) 1946-1954
  87. Michael Browne (Irlanda) 1955-1962
  88. Aniceto Fernández (Espanha) 1962-1974
  89. Vincent de Couesnongle (França)1974-1983
  90. Damian Byrne (Irlanda) 1983-1992
  91. Timothy Radcliffe (Inglaterra) 1992-2001
  92. Carlos Azpiroz Costa (Argentina) 2001-2010
  93. Bruno Cadoré (França) 2010-

Observação: Os eleitos por duas vezes não consecutivas são contados apenas uma vez.