Michael Clayton

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Michael Clayton
Michael Clayton - Uma Questão de Consciência (PT)
Conduta de Risco (BR)
 Estados Unidos
2007 • cor • 119 minutos min 
Direção Tony Gilroy
Roteiro Tony Gilroy
Elenco George Clooney
Tilda Swinton
Tom Wilkinson
Michael O'Keefe
Sydney Pollack
Danielle Skraastad
Wai Chan
Género Drama
Idioma inglês
Lançamento Estados Unidos 12 de Outubro de 2007
Brasil 7 de Dezembro de 2007
Portugal 21 de Fevereiro de 2008
Página no IMDb (em inglês)

Michael Clayton (br: Conduta de Risco; pt: Michael Clayton - Uma Questão de Consciência) é um filme de Tony Gilroy, que fez a trilogia de Bourne. Foi lançado em 2007, estrelado George Clooney, Tilda Swinton (vencedora do óscar de melhor atriz coadjuvante) e Tom Wilkinson.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Michael Clayton (George Clooney) trabalha em uma das maiores firmas de advocacia em Nova Iorque e tem a árdua e aviltante função de dissimular os ilícitos de seus clientes, eliminando as provas que eventualmente possam comprometê-los. Uma vez que foi promotor de justiça e que advém de uma família de policiais, Clayton é o responsável por realizar o serviço sujo da firma Kenner, Bach & Ledeen, que tem Marty Bach (Sydney Pollack) como um de seus fundadores. Embora esteja desgostoso com o trabalho, Clayton não tem como deixar o emprego, já que o vício no jogo, seu divórcio e o fracasso em um negócio arriscado deixaram-no repleto de dívidas. Quando Arthur Evans (Tom Wilkinson), o principal advogado da empresa, sofre um colapso esquizofrênico e tenta sabotar todos os casos da U/North, uma empresa que é cliente da Kenner, Bach & Ledeen, Clayton é enviado para solucionar o problema. É quando ele percebe a triste pessoa em que se tornou, passando a ter uma conduta de risco, literalmente.[1]

Recepção da crítica[editar | editar código-fonte]

Michael Clayton tem ampla aclamação por parte da crítica especializada. Com tomatometer de 90% em base de 197 críticas, o Rotten Tomatoes publicou um consenso: “Michael Clayton é um dos filmes com script mais acentuados de 2007, com uma premissa cativante e atuação irrepreensível. O diretor Tony Gilroy consegue não apenas capturar a atenção do público, mas segurando-o até que os créditos rolem”. Tem 69% de aprovação por parte da audiência, usada para calcular a recepção do público a partir de votos dos usuários do site.[2]

Principais prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Óscar[editar | editar código-fonte]

Prêmios

Indicações

  • Melhor ator (George Clooney)
  • Melhor ator coadjuvante (Tom Wilkinson)
  • Melhor atriz coadjuvante (Tilda Swinton)
  • Melhor diretor (Tony Gilroy)
  • Melhor filme
  • Melhor roteiro original (Tony Gilroy)
  • Melhor banda/trilha sonora (James Newton Howard)

Globo de Ouro[editar | editar código-fonte]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

  • Melhor Drama
  • Melhor Performance de Ator (George Clooney)
  • Melhor Performance de Ator Coadjuvante (Tom Wilkinson)
  • Melhor Performance de Atriz Coadjuvante (Tilda Swinton)[3]

Indicações[editar | editar código-fonte]

  • Melhor Filme - Drama
  • Melhor ator em um drama (George Clooney)
  • Melhor ator coadjuvante (Tom Wilkinson)
  • Melhor atriz coadjuvante (Tilda Swinton)

Bafta[editar | editar código-fonte]

  • Melhor atriz coadjuvante

Festival de Veneza[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Michael Clayton (em português). Filmow. Página visitada em 6 de abril de 2014.
  2. Michael Clayton (em inglês). Rotten Tomatoes. Página visitada em 6 de abril de 2014.
  3. 2008 Golden Globe Nominees (em inglês). voices.yahoo.com. Página visitada em 6 de abril de 2014.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um filme é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.