Ministry of Darkness

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ministry of Darkness
Grupo
Membros The Undertaker (lider)
Viscera
Mideon
Paul Bearer (Manager)
Bradshaw
Faarooq
Gangrel
Edge
Christian
The Jackyl (Power Behind the Throne)
Promoções WWF
Estreia Janeiro de 1999
Abandono Abril de 1999
(fused with The Corporation into the Corporate Ministry)

Ministry of Darkness foi uma stable da WWE surgida em finais de 1998 e tendo o seu auge durante a primeira metade de 1999. Liderada por Undertaker, esta stable seguia roteiros com temas relacionados a rituais satânicos e onde era simulada a prática de sacrifício humano. Não foi a primeira vez que a WWE utilizou este tipo de stable (a primeira vez foi na década de 70).

Formação[editar | editar código-fonte]

Em finais de 1998, Undertaker começa a demostrar sinais malignos, numa altura em que ainda rivalizava com Kane e Stone Cold Steve Austin pelo WWF Championship. Undertaker, juntamente com Paul Bearer, pregavam que o mal chegaria a WWF e que o próprio Undertaker seria o seu porta-voz. Após a sua derrota para Stone Cold Steve Austin no combate em uma Buried alive match no In Your House: Rock Bottom, Undertaker não foi visto por algumas semanas. No inicio de 1999, Undertaker volta com um novo "look", mais satânico que nunca, trazendo consigo, alem de Bearer, Bradshaw e Faarooq (mais tarde conhecidos como APA), Mideon e e recrutado durante o Royal Rumble, Mabel (que foi logo de imediato rebatizado de Viscera).

Impacto na WWE[editar | editar código-fonte]

Undertaker e o seu Ministry of Darkness tinham como propósito tomar conta da WWE e de todas ações que a ela diziam respeito, fazendo com que Vince McMahon visse em Undertaker um obstáculo sério de ultrapassar. Após um Inferno match contra Kane (em que Undertaker queima um boneco pertencente á filha de Vince), Undertaker revela que o Ministry está sob ordens do "High Power" (poder maior) e que McMahon transportava dentro do seu circulo pessoal a chave para que esse poder fosse supremo. Vince McMahon ordena (após sérios jogos psicológicos de Undertaker) a The Big BossMan que derrote Undertaker na WrestleMania XV. Sem muito esforço, Undertaker derrota Bossman, enforcando-o e no topo da Hell in the Cell, enviando assim uma mensagem clara de poder a McMahon.

Após a WrestleMania, Undertaker revelou que uma mulher seria a chave para o domínio absoluto da companhia, sendo Stephanie McMahon (a filha de Vince) essa mulher. Stephanie fora encontrada por Ken Shamrock dias depois com o simbolo de Undertaker gravado na sua testa. Como sinal de vingança por ter interferido nos seus planos, Undertaker rapta e sacrifica Ryan Shamrock (irma de Ken) o que levou a um duelo entre ambos no Backlash. Undertaker descobriu que fora Christian, membro dos The Brood (tambem pertencentes ao Ministry) que revelara a Shamrock onde se encontrara aprisionada Stephanie. Com esta revelação, a sua ira foi toda descarregada em Christian, o que fez com que Gangrel e Edge (também membros da Brood) se virassem contra o grande lider e abandonassem o Ministry.

The Corporate Ministry[editar | editar código-fonte]

Após o Backlash, Undertaker criou um cenário de casamento onde se unia a Stephanie e ali conseguiria total controle da WWE. Após falhanços de Shamrock e Big Show em salvar Stephanie, o inesperado Stone Cold Steve Austin,surge e salva Stephanie (filha do seu arqui-rival). Revoltado, Undertaker une forças com Shane McMahon (filho de Vince), que se virou contra o pai. Tudo não passara de uma enorme encenação, no qual também Vince estava metido, sendo ele o "high power" à quem muitas vezes Undertaker se referia nos seus discursos. Durante este periodo, foi formado o Corporate Ministry, um grupo poderoso em que se misturavam os membros do Ministry of Darkness e da The Corporation, tendo como finalidade rivalizarem contra a The Union(Big Show, Ken Shamrock, Mankind e Test, The Rock e Stone Cold Steve Austin). Austin e Undertaker rivalizaram arduamente nas semanas seguintes pelo prestigiado WWE Championship (Undertaker venceu o titulo 1 vez durante a rivalidade).

Dissolvência e desaparecimento[editar | editar código-fonte]

Após a revelação de Vince como o "high power" e pelas várias disputas pelo WWE Championship, a stable foi aos poucos desaparecendo dos ecrãs, fazendo com que os seus antigos membros fizessem novas uniões e procurassem objetivos diferentes nas suas carreiras. Undertaker uniu-se a The Big Show no inicio do verão de 1999, formando a UnHoly Alliance, capturando o WWF Tag Team Championship. Sempre leais ao seu lider, só Mideon e Viscera ainda representavam o Ministry. Com a lesão de Undertaker, em Setembro de 1999, o desaparecimento do Ministry foi total (Sendo apenas mencionado em 2004, na rivalidade entre Bradshaw e Undertaker pelo titulo da WWE).

Membros[editar | editar código-fonte]

Títulos e conquistas[editar | editar código-fonte]

Veja Também[editar | editar código-fonte]

See also[editar | editar código-fonte]

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia possui o portal:
  • Professional wrestling