WWE

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
WWE
New WWE Logo.png
Atual logo da WWE, usado a partir de Agosto de 2014
Tipo Empresa Pública
Indústria Wrestling profissional, entretenimento
Fundação 1952 (promoção)
1980 (corporação)
Sede [Stanford]], Connecticut, EUA
Pessoas-chave Vince McMahon, Presidente e CEO, Daniel Bryan Vice-Presidente Executiva da Media Global
não tem, Vice-Presidente Senior de Escrita Criativa
Produtos Televisão, publicidade, filmes, internet e mercadoria
Divisões WWE Library
WWE Studios
WWE Books
WWE Music Group
NXT Wrestling
WWE Kids
WWEShop.com
WWE TV Produtions
Lucro Aumento $39.83 milhões USD (2012)
LAJIR Aumento $53.02 milhões USD (2012)
Faturamento Aumento $604.0 milhões USD (2012)
Página oficial WWE.com

A WWE[1] (anteriormente conhecida como Capitol Wrestling Corporation Ltd, Titan Sports Inc., World Wrestling Federation Entertainment, Inc., e World Wrestling Entertainment) é a maior promoção mundial existente de wrestling profissional, sediada nos Estados Unidos. É uma companhia pública na bolsa de valores, mas aproximadamente 70% da empresa pertence a Vincent Kennedy McMahon. A WWE lançou no dia 24 de fevereiro de 2014 e transmite vários programas como pay-per-views, documentários e eventos semanais. Também contém uma extensa livraria de pay-per-views que oferece todos estes eventos da WWE, WCW e ECW. A WWE produz semanalmente cinco programas de televisão denominados Raw, SmackDown, NXT,' Main Event e Superstars. Nos Estados Unidos, no entanto, apenas o Raw e o SmackDown são exibidos na televisão, enquanto os outros três, pela WWE Network. Também produz eventos transmitidos em pay-per-view ou na WWE Network. Era a casa de dois cinturões mundiais reconhecidos pela revista Pro Wrestling Illustrated, o World Heavyweight e o WWE Championship, mas os dois fundiram-se em dezembro de 2013, dando origem ao WWE World Heavyweight Championship. Em 2011, a empresa abandonou o nome completo e passou a ser referida apenas por sua sigla, "WWE".

História[editar | editar código-fonte]

NWA Capitol Wrestling[editar | editar código-fonte]

Roderick James "Jess" McMahon era um promotor de boxe cujos feitos incluiam promover uma luta em 1915 entre Jess Willard e Jack Johnson. Em 1926, enquanto trabalhava com Tex Rickard (que desprezava wrestling profissional ao ponto de proibir que qualquer evento do tipo acontecesse na terceira arena do Madison Square Garden na cidade de Nova York entre 1939 e 1948), ele passou a promover lutas de boxe no Garden. A primeira luta promovida pela parceria foi entre Jack Delaney e Paul Berlenbach.

Alguns anos depois, aproximadamente em 1920, o lutador profissional Joseph Raymond "Toots" Mondt criou um novo desafio de wrestling profissional chamado Slam Bang Western Style Wrestling, criando uma forma de entretenimento com mais apelo aos espectadores. Na época, wrestling profissional consistia primariamente de grappling; e enquanto o esporte se popularizou uma década antes por Frank Gotch, os fãs se cansaram do estilo das lutas. No entanto, Mondt descobriu a solução que transformaria a indústria, convencendo Lewis e Sandow a implementar uma nova forma de wrestling que combinava boxe, luta greco-romana, estilo livre e novelização, a qual batizou de “Slam Bang Western-Style Wrestling.” Ele formou uma empresa com o lutador Ed Lewis e seu manager Billy Sandow. Eles persuadiram vários lutadores a assinar contratos com seu Gold Dust Trio. Depois de muito sucesso, brigas por poder separaram o trio e a empresa. Mondt fez parcerias com diversos outros promotores, incluindo Jack Curley na cidade de Nova York. Quando Curley faleceu, Mondt se tornou presidente da empresa com o apoio de diversos bookers, um deles sendo Jess McMahon.

Juntos, Roderick McMahon e Raymond Mondt criaram a Capitol Wrestling Corporation Ltd (CWC). A CWC se uniu à National Wrestling Alliance em 1953. Em 1954, Ray Fabiani, um dos assosciados de Mondt, contratou Vincent J. McMahon como substituto de seu falecido pai Jess.[2] McMahon e Mondt formaram uma ótima dupla em pouco tempo, controlando aproximadamente 70% da NWA. Mondt ensinou a McMahon sobre booking e sobre o wrestling. Devido a sua dominação no nordeste, a CWC foi chamada pela lenda da AWA Nick Bockwinkel de "Northeast Triangle" ("Triângulo Nordestino"), com seu território entre Pittsburgh, Washington, D.C. e Maine.[3]

World Wide Wrestling Federation[editar | editar código-fonte]

A NWA reconheceu um NWA World Heavyweight Champion que iria à várias companhias de wrestling aliadas e defenderia o título pelo mundo. Em 1963, o campeão era "Nature Boy" Buddy Rogers. O resto da NWA estava infeliz com Mondt, que raramente deixava Rogers lutar fora do nordeste. Mondt e McMahon queriam que Rogers continuasse com o NWA World Championship, mas ele não quis sacrificar seu depósito de $25,000 no cinturão (na época, os campeões tinham que pagar um depósito para assegurar que honrariam seus compromissos como campeão). Rogers perdeu o NWA World Championship para Lou Thesz em uma luta em Toronto, Ontario em 24 de janeiro de 1963, o que levou Mondt, McMahon e a CWC a deixar a NWA como protesto, criando a World Wide Wrestling Federation (WWWF).

Em abril, Rogers recebeu o recém-criado WWWF World Championship após um fictício torneio que teria acontecido no Rio de Janeiro. Ele perdeu o título para Bruno Sammartino um mês depois, em 17 de maio de 1963, após sofrer um ataque cardíaco logo antes da luta. Devido à condição de Rogers, a luta foi marcada para durar menos de um minuto.

Mondt deixou a companhia ao final dos anos 60. Mesmo com a WWWF fora da NWA, Vince McMahon Sr. ainda participava do conselho de diretores da companhia. Em março de 1979, a WWWF se tornou World Wrestling Federation (WWF). A mudança foi puramente estética, com os empregados e administradores continuando os mesmos.

World Wrestling Federation (WWF)[editar | editar código-fonte]

Em 1979, os promotores da WWWF decidem mudar o nome da companhia. O "Wide" cai e a companhia passa a chamar-se somente World Wrestling Federation (WWF). Esta mudança é somente realizada por questões "estéticas", mas em nada afetou a composição dos promotores, bookers, etc. Também, nessa altura outro título da WWWF, o WWWF North American Title muda de nome para WWF Intercontinental Title.

Em 1983, Vince McMahon, Sr. vende a sua parte da companhia ao seu filho Vincent K. McMahon (Vince McMahon, Jr.), que passa a chefiar a WWF e decide sair da "sombra" da NWA definitivamente. Para isso, decide aproveitar-se da expansão que a televisão por cabo começava a ter nos EUA e também o reprodutor de vídeo doméstico, pensando que com tais meios de propagação poderiam estender o seu produto ao nível nacional e não somente ao nível regional (nordeste), ao que a promoção estava limitada até aí. Foi assim que Vince McMahon, Jr. declarou "guerra" aos outros promotores e invadiu ou adquiriu os seus territórios, expandindo o seu produto.

Em 1983, a WWF desliga-se definitivamente da NWA, com a sua expansão a outros territórios. Vince McMahon, Jr. consegue que uma estaçao de TV, em Los Angeles, começasse a transmitir a programação da WWF a nível local, depois uma estação em St. Louis, até que muitas estações de TV por cabo adquirem os direitos de transmissão da WWF, incluindo a gigante MTV e, num instante, a WWF era transmitida a nível nacional. O WWF Title, passou a ter estatuto mundial, mudando para WWF World Heavyweight Title.

Mas, as idéias de Vince McMahon Jr. não se ficaram por aqui. Vince decide mudar completamente o rumo do pro-wrestling e torná-lo num produto comsumido por todas as idades, e não somente por adultos do sexo masculino. McMahon aposta forte e feio em gimmicks, que já existiam antes, que fique bem claro, mas não tão concentradas como na WWF. Nascem os "super-heróis", os grande vilões, storylines semelhantes a telenovelas. O wrestling deixa de se concentrar só em luta própriamente dita, agora temos lutadores a interpretar personagens "imaginárias" mais que nunca.

Vince decide também pegar num lutador e transformá-lo num autêntico herói. E assim que um lutador chamado Terry Bolea, que já tinha trabalhado em alguns shows da WWF, é transformado no lendário Hulk Hogan e torna-se um herói nacional, tal como o Super-Homem. Hulk Hogan não era o mais habilidoso dos lutadores da época, mas era defensor do wrestling praticado na sua maioria por culturistas, ou seja, dava extrema importância às aparências, o que agradou a McMahon. Foi assim que nasceu a era dos lutadores "bonitos" e musculosos, em detrimento do antigamente, onde importava ser forte e pesado, mesmo que se fosse gordo.

A WWF continua a vingar em terras norte-americanas, enquanto outras promoções regionais da NWA se encontram incapazes de sobreviver e se afundam. A WWF começa a liderar audiências televisivas, Hulk Hogan torna-se um "deus do wrestling", é introduzida a música de entrada dos lutadores, tendo sido Junkyard Dog o inaugurador, começa a ser comercializado merchandise de wrestling, o que inclui videocassetes, roupa e bonecos, com o lançamento da linha de figuras de wrestling da empresa LJN.

Mas, Vince McMahon, Jr. queria mais e, tem mais uma idéia de gênio: criar um evento especial de wrestling. Nasce, então, a WrestleMania, em 1985, algo que revolucionaria para sempre o mundo do wrestling. A WrestleMania não seria transmitida em televisão livre, nem em pay-per-view, que na altura dava os primeiros passos, mas em circuito televisivo fechado, ou seja, Vince alugou o espaço de mais de cem arenas pelos Estados Unidos a fora, onde gastou quase toda a sua fortuna, e assim as pessoas pagavam para entrar na arena da sua zona e assistiam ao evento num écrã gigante. Só em algumas localidades específicas, por impossibilidade do evento ser transmitido em circuito fechado, é que foi usada a técnica de transmissão via pay-per-view. A idéia era arriscada, pois a recepção poderia não ser boa, mas resultou em cheio e enriqueceu ainda mais os cofres da WWF.

Foi nessa altura que começou a chamada era "Rock N' Wrestling", com figuras públicas, entre os quais cantores, a participar em eventos da WWF, lutadores elevados ao estatuto de "estrela" e "pessoa famosa", e foi até criada uma série de animação, Hulk Hogan's Rock N' Wrestling, com diversas personagens da WWF como figuras centrais, como o intuito de pôr as crianças a ver a programação da WWF.

Vince McMahon, Jr., atual dono da WWE

A popularidade da WWF e, em especial, da WrestleMania continua. Em 1987, o Pontiac Silverdome enche para ver ao vivo a WrestleMania III. Mais de 93 000 pessoas estão lá, um recorde de assistência num evento fechado que ainda hoje perdura.[4] Os anos 1980 foram muito produtivos em termos de wrestling, devido à WWF. Os eventos em pay-per-view aumentavam, com o nascimento do Royal Rumble, Survivor Series e SummerSlam.

Os anos 1980 chegam ao fim, e a WWF é a promoção líder dos EUA. As promoções regionais da NWA descem de vinte no início dos anos 1980 para cinco no fim da década. E tudo por culpa da WWF. No fim da década só dois World Titles são considerados "prestigiados" nos EUA, e um deles pertencia à WWF.

Em 1990, a estrela da companhia, Hulk Hogan decide "reformar-se" e dedicar-se ao cinema, pelo que era necessário um novo ícone. Vince McMahon tenta fazer do Ultimate Warrior um ícone, e Hulk Hogan perde o título para Ultimate Warrior na WrestleMania VI, mas Hulk Holgan volta atrás na decisão de deixar o wrestling e continua como estrela da companhia, apesar de brilhar um pouco menos, devido à criação de novas estrelas, como Ultimate Warrior, Bret "Hit Man" Hart, British Bulldog, etc.

No início da década de 1990, as ambições de McMahon levam a transformar a WWF numa promoção de nível internacional, tal como tinha transformado numa promoção de nível nacional quase 10 anos antes. Começam-se a fazer turnês na Europa, especialmente em países como o Reino Unido e a Alemanha.

Ainda nesta época, Vince McMahon cria a Titan Sports INC., que passa a ser responsável pela WWF e também pela promoção de outras modalidades, como o fisiculturismo (World Bodybuilding Federation, IcoPro, etc).

Até 1992, a WWF somava sucessos atrás de sucessos, até que veio o escândalo. Um médico afirma em tribunal que a WWF administrava esteróides anabolizantes em alguns de seus atletas, mas Vince McMahon consegue desculpar-se, alegando que os esteróides foram usados numa época em que eram permitidos e que além disso ele nunca distribuiu ou fomentou o seu uso. Vince McMahon escapa-se desta, mas a imagem da WWF fica manchada.

Sede da WWE em Stamford, Connecticut

Segue-se um "período negro" na WWF, talvez marcado pelo escandâlo, mas o pesadelo de Vince começa quando a companhia rival World Championship Wrestling (WCW) começa a ganhar terreno e a passar a WWF em termos de audiência. A WWF lança uma nova campanha em 1994, denominada "New Generation", mas nada parecia conseguir travar o domínio da companhia rival WCW.

A WWF entra num grave problema financeiro, ao contrário da WCW que enriquecia de dia para dia, teve que cortar salários aos lutadores e até relações, com lutadores a abandonar a companhia devido a outros escândalos, como a traição da qual Bret Hart é vítima em novembro de 1997, no infame Montreal Screwjob, que o faz abandonar a companhia de um modo "violento" rumo à WCW.

Stone Cold Steve Austin, membro da Attitude Era

Em Novembro de 1997, a WWF põe de lado a New Generation e tenta uma nova era, na tentativa de voltar a ser de novo a companhia líder dos Estados Unidos. Lança a era "WWF Attitude", uma era que tenta, como a já longíngua Rock N' Wrestling, mudar mais uma vez o público alvo das suas emissões. A WWF aposta na polêmica e deixa de se importar em que o seu produto fosse "para toda a família". Desta vez o público alvo são os adolescentes com mais de 14 anos e os jovens adultos na casa dos 30 anos. Nasce assim o wrestling mais "politicamente incorreto", com linguagem mais explícita, participação mais ativa de mulheres atraentes em storylines, combates mais violentos e golpes mais arriscados.

A WWF lentamente vai passando a companhia rival de novo. A Titan Sports, INC. muda de nome para World Wrestling Federation Entertainment, INC. e a WWF leva a empresa para um novo rumo. A WWF começa de novo a liderar as audiências da televisão por cabo, a encher recintos, as vendas de merchandise disparam de novo. A WWF torna-se notícia quase diária nos jornais, tanto para dizer bem, mas principalmente para dizer mal.

A WWF assume definitivamente a liderança ao adquirir a rival WCW, que se encontrava em problemas financeiros e tinha perdido parte da sua audiência a partir de 1999. Pouco tempo depois, a WWF adquire a terceira companhia mais prestigiada dos EUA, a Extreme Championship Wrestling (ECW), que tinha acabado de declarar falência. Muitos lutadores dessas companhias são contratados pela WWF e passam a incluir os quadros da companhia.

Triple H com os cinturões da WWE e da WCW, unificados como Undisputed Championship.

Em relação a títulos, os títulos da ECW são eliminados, quanto aos títulos da WCW passam a ser disputados durante algum tempo na WWF, até que são igualmente descontinuados, com exceção do WCW World Heavyweight Title, que passa a ser conhecido simplesmente como "World Title" e acaba por se fundir com o WWF World Heavyweight Title, sendo agora conhecido o título resultante da fusão do WWF World Heavyweight Title com o (WCW) World Title como "Undisputed Title", e também o WCW Cruiserweight Title, que se funde com o WWF Light-Heavyweight Title e passa a ser conhecido como WWF Cruiserweight Title.[5]

Em finais de Março de 2002, devido ao excessivo número de lutadores que fazem parte dos quadros da WWF, decide-se fazer uma roster split, chamado de WWE Brand Extension, onde se dividiu o quadro de lutadores em dois, como se fossem duas promoções distintas, distribuídos pelos shows da WWF, cada um deles actuando exclusivamente em seu próprio show. Em certos eventos pay-per-view, os quadros juntam-se, mas era raro haver combates inter-roster. As "brands" eram WWE RAW e WWE Friday Night SmackDown.

World Wrestling Entertainment (WWE)[editar | editar código-fonte]

Em 5 de Maio de 2002, ao fim de 23 anos conhecida como World Wrestling Federation, a companhia passa a ser conhecida como World Wrestling Entertainment (WWE), mudando também o nome da empresa produtora de "World Wrestling Federation Entertainment, INC." para "World Wrestling Entertainment Corporation". O nome do famoso restaurante, propriedade da companhia, muda também de "WWF New York" para "The World". Encerra-se assim a era WWF Attitude e criam-se novos programas. A mudança de nome aconteceu resultante da já longa "guerra" entre a companhia e outra companhia denominada igualmente "WWF" (World Wildlife Fund), tudo pela aquisição de direitos de uso das siglas. A WWE acabou por perder o direito de uso de tais siglas no tribunal, sendo forçado a abandonar o nome.

Em 26 de Maio de 2006, é criada a terceira brand, a Extreme Championship Wrestling.[6] Em 23 de Setembro de 2007, a WWE expande-se pelo mundo, recuperando a grande autoridade no mundo de wrestling profissional. A WWE começou a operar em sistema high-definition no dia 21 de Janeiro de 2008. Assim, todos os pay-per-views e shows semanais são transmitidos em HD.[7] Em 16 de abril de 2009 a WWE criou um novo programa semanal, o WWE Superstars, com aparição de lutadores dos três diferentes programas: Raw, SmackDown e ECW. Em 16 de fevereiro de 2010, a ECW foi extinta, dando lugar ao NXT.

No Monday Night Raw de 5 de setembro de 2011 foi anunciado que a WWE Network seria lançada no dia 1/04/12 juntamente com a WrestleMania XXVIII. Mas houve um replanejamento na ideia da Network, sendo assim adiada para uma data indefinida até seu novo plano se estabelecer.

Em 8 de Janeiro de 2014, foi feito o anúncio, na CES(Consumer Electronics Show), oficial da WWE Network com lançamento previsto para 24.2.2014.

bydiego and chupacabra

Alguns Lutadores[editar | editar código-fonte]

Divisões[editar | editar código-fonte]

Atualmente, na WWE, existem três divisões paralelas de lutadores. São elas: a RAW, a SmackDown e a WWE NXT. Cada marca possui as suas próprias storylines e os seus pay-per-views (atualmente, os PPV's são todos interpromocionais).

Campeões[editar | editar código-fonte]

"

Título Atual(is) campeão(ões) Desde Evento Campeão(ões) anterior(es)
WWE World Heavyweight Championship[1] Brock Lesnar 17 de agosto de 2014 SummerSlam John Cena
WWE Intercontinental Championship Luke Harper 17 de Novembro de 2014] Raw Dolph Ziggler WWE United States Championship Rusev 3 de novembro de 2014 Raw Sheamus
WWE Divas Championship Nikki Bella 21 de setembro de

2014

Survivor Series AJ Lee
WWE Tag Team Championship The Miz e Damien Sandow 21 de setembro de 2014 Survivor Series Goldust e Cody Rhodes

Randy Orton no TLC: Tables, Ladders & Chairs a 15 de dezembro de 2013,derrotou John Cena para unificar o WWE Championship e o World Heavyweight Championship,criando assim o WWE World Heavyweight Championship tornando-se o primeiro a ter o titulo unificado.

Vitórias anuais[editar | editar código-fonte]

Título Último vencedor Data
Royal Rumble Dave Batista 26 de janeiro de 2014
Elimination Chamber Randy Orton 23 de Fevereiro de 2014
Money in the Bank Seth Rollins 29 de junho de 2014
André the Giant Memorial Trophy Antonio Cesaro 6 de Abril de 2014

Pay-per-views[editar | editar código-fonte]

A WWE faz vários eventos especiais (chamados de pay-per-view) ao longo do ano seguindo uma certa ordem. São eventos especiais onde ocorrerem combates importantes. É onde ocorrem a maior parte das conquistas de título por um lutador.

Antigamente, alguns desses eventos pertenciam exclusivamente à RAW, outros à SmackDown e alguns eram interpromocionais onde os wrestlers da RAW como da SmackDown participavam e alguns combates apresentam lutadores de ambas as marcas (como por exemplo, o combate Royal Rumble).

Mas desde de 2007, por ordens de Vince McMahon, todos os pay-per-views da WWE são interpromocionais.

WWE.com[editar | editar código-fonte]

A WWE possui três sites oficiais: o corporate, o WWE.com e o kids.

Rusev atual WWE United States Championship ao lado de Lana

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. WWE: Homepage > Inside WWE > The New WWE www.wwe.com. Visitado em 08 de Abril de 2011.
  2. Kaelberer, Angie Peterson. Fabulous, Freaky, Unusual History of Pro Wrestling. [S.l.]: Capstone Press, 2010. p. 32. ISBN 1429647892.
  3. The Spectacular Legacy of the AWA DVD
  4. Powell, John. Steamboat - Savage rule WrestleMania 3 SLAM! Wrestling. Visitado em 2007-10-14.
  5. WWE Entertainment, Inc. Acquires WCW from Turner Broadcasting (23). Visitado em 2007-05-05.
  6. WWE brings ECW to Sci Fi Channel WWE.com. Visitado em 2006-08-28.
  7. WWE Goes HD WWE. Visitado em 2008-01-25.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]