Mirjana Marković

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mirjana Marković
Мирјана Марковић
Conhecido(a) por Acusações de fraude
Morte do jornalista Slavko Ćuruvija
Nascimento 10 de julho de 1942
Požarevac
Parentesco Moma Marković
Vera Miletić
Cônjuge Slobodan Milošević (1941–2006)
Filho(s) Marko e Marija Milošević
Ocupação líder da Esquerda Iugoslava

Mirjana "Mira" Marković, em sérvio cirílico, (Мирјана Марковић, (Požarevac, 10 de julho de 1942) é líder do partido político sérvio Jugoslovenska Levica (JUL ou ЈУЛ) e viúva do ex-ditador da Iugoslávia, Slobodan Milošević.

As posições políticas de Marković tendiam a ser linha-dura comunista. Embora muitas vezes ela alegou que concordava com o marido em tudo, Slobodan parece ter sido menos autoritário do que Mira.[1] Algumas fontes afirmam que Mira seria uma eminência parda, sendo conhecida como "Lady Macbeth". [2]

Depois da prisão de seu marido, Marković foi ao exílio para a Rússia. As autoridades da Sérvia emitiram um mandado de prisão por acusações de fraude, abuso de poder e sonegação de fundos estatais[3] em que foram divulgadas através da Interpol, mas as autoridades russas recusaram-se a prendê-la. Em dezembro de 2006, nove meses após a morte de seu marido durante seu julgamento em Haia, um tribunal sérvio ordenou sua prisão sob a acusação de ordenar o assassinato do jornalista Slavko Ćuruvija. O ministro Vuk Drašković afirmou que o Ministério das Relações Exteriores exigirá a extradição de Marković da Rússia. Em 2008, um procurador sérvio anunciou que Marković poderá ser julgada à revelia.[4]

Referências

  1. Adam LeBor, "Milosevic: a biography", p.183-5
  2. Mira Markovic: Slobodan Milosevic's Lady Macbeth. The Independent.
  3. 'Mira' Markovic: 'Lady Macbeth dos Balcãs'. Diário de Notícias (14 de Março de 2006).
  4. Milosevic's widow, son could be tried in absentia, prosecutor says

Ligações externas[editar | editar código-fonte]