Murder by Numbers

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Murder by Numbers
Crimes Calculados (PT)
Cálculo Mortal (BR)
Pôster promocional
 Estados Unidos
2002 • cor • 120[1] min 
Direção Barbet Schroeder
Produção Barbet Schroeder
Roteiro Tony Gayton
Elenco Sandra Bullock
Ben Chaplin
Ryan Gosling
Michael Pitt
Gênero Policial
Suspense
Idioma Inglês
Música Clint Mansell
Cinematografia Luciano Tovoli
Edição Lee Percy
Estúdio Castle Rock Entertainment
Distribuição Warner Bros. Pictures
Lançamento Estados Unidos 19 de abril de 2002
Brasil 19 de julho de 2002
Portugal 26 de julho de 2002
Orçamento US$50 milhões
Receita US$56,714,147
Site oficial
Página no IMDb (em inglês)

Murder by Numbers (Cálculo Mortal (título no Brasil) ou Crimes Calculados (título em Portugal)) é um filme de suspense psicológico de 2002, produzido e dirigido por Barbet Schroeder. É estrelado por Sandra Bullock, Ben Chaplin, Ryan Gosling e Michael Pitt. Ele é vagamente baseado no Caso Leopold-Loeb.[2]

O filme foi exibido fora de competição no Festival de Cannes de 2002.[3]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Em uma pequena zona costeira de San Benito, Califórnia, aparece o cadáver de uma jovem brutalmente assassinada. Cassie Mayweather (Sandra Bullock), uma veterana detetive de homicidios e especialista em analizar os cenários dos crimes, é encarregada de resolver o caso, junto com seu novo companheiro Sam Kennedy (Ben Chaplin).

Ambos os detetives abrem caminhos através de minúsculos indícios de provas que parecem indicar un ato de violência casual. Estes indícios os levam até dois adolescentes, Richard Haywood (Ryan Gosling) que é bonito, popular e arrogante; e Justin Pendelton (Michael Pitt) que é mais tímido, reservado e de grande inteligência.

Apesar de que estas provas parecem indicar que não se trata de um assassinato, Cassie tem o pressentimento de que detrás de este homicídio tem muito mais do que parece a simples vista, portanto, decide acompanhar de perto os dois adolescentes como eles suspeitam que podem estar relacionado com o caso.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Bilheteria[editar | editar código-fonte]

O filme foi lançado em 19 de abril de 2002 nos Estados Unidos e Canadá e arrecadou $9.3 milhões em 2,663 cinemas sua semana de estréia, classificação nº 3 nas bilheterias.[4] O filme arrecadou um total de $56,714,147 mundialmente — $31,945,749 nos Estados Unidos e Canadá e $24,768,398 em outros territórios.[5]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Comentários sobre o filme foram, em geral mistos. Rotten Tomatoes premiou com um 31% "podre", com base em 125 avaliações, trinta e nove, sendo "fresco" com um consenso afirmando "previsível A polícia processual que funciona melhor como um estudo de personagem, em vez de um filme de suspense."[6]

Roger Ebert premiou com três estrelas de um possível quatro com seu próprio consenso, afirmando: "Bullock faz um bom trabalho aqui de trabalhar contra a sua simpatia natural, criando um personagem que você gostaria de gostar, e poderia gostar, se ela não fosse tão triste, estranha e fechada sobre si mesma. ela se atirando como polícal não funciona muito, porque ela está dedicada como porque ela precisa a distração, precisa se ​​manter ocupada ser bom para si mesma de seu valor em eletrocorticografia. enquanto ela desenha a rede mais perto, e corre em mais perigo e mais oposição oficial, o filme mais ou menos impotente começa a pensar a si próprio sobre aquele penhasco acima do mar, mas o clímax pelo menos, que nos mostra Bullock pode ficar no personagem, não importa o que aconteça."

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]