Nacionalismo irlandês

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde julho de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa (desde julho de 2011). Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Considere utilizar {{revisão-sobre}} para associar este artigo com um WikiProjeto e colocar uma explicação mais detalhada na discussão.

O nacionalismo irlandês é, em termos gerais, o movimento irlandês que procura (e procurou) uma maior independência da Grã-Bretanha, incluindo a corrente política que advoga a união entre a República da Irlanda e a Irlanda do Norte. A posição nacionalista irlandesa opõe-se ao chamado unionismo.

Mural nacionalista irlandés em Belfast, mostrando solidaridade com o nacionalismo basco. Pode apreciarse no mesmo um mapa de Euskal Herria.

No século XIX, muitos "nacionalistas" eram a favor da "Home Rule" ou autonomia administrativa - com um parlamento irlandês, englobado no Reino Unido. No entanto, depois da derrota de Charles Stewart Parnell e do Renascimento Gaélico, o republicanismo foi-se tornando cada vez mais apoiado e, depois da Revolta da Páscoa de 1916, tornou-se a força dominante no nacionalismo irlandês.


Ícone de esboço Este artigo sobre a República da Irlanda é um esboço relacionado ao Projeto Europa. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.