Nicetas Coniates

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Nicetas Choniates num manuscrito medieval.

Nicetas (ou Nicetes) Coniates (em grego: Νικήτας Χωνιάτης; c. 1155 - 1215 ou 1216), chamado por vezes Nicetas Acominato (em latim: Nicetas Acominatus), foi um historiador bizantino.

Era irmão do também historiador Miguel Coniates, que chegou a ser arcebispo de Atenas. Sob a proteção do seu irmão, dedicou-se inicialmente à política, e conseguiu vários cargos durante o reinado dos imperadores Ángelos (entre eles, o de megas logotetes) e foi governador do thema de Filipópolis num período crítico.

Após a Queda de Constantinopla durante a Quarta Cruzada, em 1204, fugiu para Niceia, onde se instalou na corte do imperador de Niceia Teodoro I Láscaris, dedicando-se à literatura. Morreu em 1215 ou 1216.

Obra[editar | editar código-fonte]

A sua obra principal é a História, em 21 livros, que abrange o período de 1118 a 1207, continuando exatamente no ponto em que termina A Alexíada de Ana Comnena.

Apesar do seu estilo retórico e florido, a obra tem um grande valor documental, pois refere acontecimentos dos quais foi testemunha ou que escutou de boca de testemunhas. A parte mais interessante da obra é aquela em que se descreve a conquista de Constantinopla. O seu breve tratado sobre as estátuas destruídas pelos latinos (na sua forma atual talvez alterado por um autor posterior) é de especial interesse para os arqueólogos. A sua obra teológica (Thesaurus Orthodoxae Fidei), embora se conserve íntegra manuscrita, apenas tem sido publicada em parte. É uma das principais autoridades para conhecer as heresias e escritores heréticos do século XII.

Referências na ficção[editar | editar código-fonte]

Nicetas é tomado por Umberto Eco como um dos principais personagens do seu romance histórico-fantástico Baudolino, que tem como quadro histórico a conquista de Constantinopla pela Quarta Cruzada.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Brand, Charles M. Byzantium Confronts the West, 1968, ISBN 0-7512-0053-0.
  • Harris, Jonathan. 'Distortion, divine providence and genre in Nicetas Choniates' account of the collapse of Byzantium 1180-1204', Journal of Medieval History , vol. 16 (2000) 19-31.
  • Magoúlias, Harry J. (traduc.). O City of Byzantium, Annals of Niketas Choniates , 1984, ISBN 0-8143-1764-2.
  • Nicetae Choniatae Historia, ed. Jan Louis van Dieten, Berlim, 1975.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]