Nicos Poulantzas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde julho de 2014). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Nicos Poulantzas (em grego: Νίκος Πουλαντζάς; transl.: Nícos Pulantzás, Atenas, 1936Paris, 3 de outubro de 1979) foi um filósofo e sociólogo grego.

Poulantzas era marxista e membro do Partido Comunista da Grécia. Exilou-se em Paris, onde lecionou a partir de 1960. Foi aluno de Louis Althusser, do qual herdou uma interpretação do marxismo inovadora e controversa chamada de althusserianismo, com a qual rompe ulteriormente.

Suas obras resumem-se em uma complexa análise funcional das Estruturas ou Instâncias - o Econômico, o Político e o Ideológico - do Modo de Produção Capitalista, sobretudo no que diz respeito à forma como essas estruturas determinam as práticas sociais que as sustentam. Essa forma de conceber a realidade social foi denominada de Marxismo Estruturalista. Poulantzas, a partir disso, empreende um rico estudo do funcionamento do Estado Capitalista, tanto de suas instituições (Burocracia, Poder Executivo, Poder Legislativo, etc) quanto da base ideológica que o sustenta (em torno, principalmente, do conceito de Vontade Geral), observando cuidadosamente sua relação com as Classes Sociais. A rica conexão entre as instâncias em uma formação social a partir de uma interessante interpretação dos Clássicos do Marxismo - Marx, Engels, Lenin e Gramsci - fizeram, de suas idéias, referências nos campos da Ciência Política e da Sociologia.

Cometeu suicídio lançando-se do vigésimo-segundo andar de uma torre no 13º arrondissement, na capital francesa, entretanto, cogita-se a possibilidade de que o sociólogo tenha sido vítima da Operação Gladio, uma operação anticomunista de caráter internacional, no período da Guerra Fria.

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Lógica dialética e lógica moderna 1966
  • Poder Político e Classes Sociais 1968
  • Fascismo e ditadura 1971
  • As classes sociais no capitalismo contemporâneo 1974
  • A crise das ditaduras 1975
  • Estado, poder e socialismo 1978

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre filosofia / um filósofo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.