Nur Mohammad Taraki

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Nur Mohammad Taraki
نور محمد ترکۍ
Nur Muhammad Taraki.jpg
Presidente do Afeganistão Afeganistão
Período de governo Não assumiu
Presidente do Presidium do Conselho Revolucionário Afeganistão
Período de governo 30 de abril de 1978
a 15 de setembro de 1979
Antecessor(a) Abdul Qadir
Sucessor(a) Hafizullah Amin
Primeiro-ministro do Afeganistão Afeganistão
Período de governo 30 de abril de 1978
a 27 de março de 1979
Antecessor(a) Mohammed Daud Khan
Sucessor(a) Hafizullah Amin
Secretário-Geral do Comitê Central do Partido Democrático Popular do Afeganistão
Período de governo 1 de janeiro de 1965
a 15 de setembro de 1979
Sucessor(a) Hafizullah Amin
Vida
Nome completo Nur Mohammad Taraki
Nascimento 15 de julho de 1917
Afeganistão Ghazni, Afeganistão
Morte 14 de setembro de 1979
Afeganistão Cabul, Afeganistão
Nacionalidade  Afeganistão
Dados pessoais
Partido Partido Democrático Popular do Afeganistão
Religião ateu
Profissão jornalista, escritor, tradutor, político

Nur Mohammad Taraki (Ghazni, 15 de julho de 1917 - Cabul, 14 de setembro de 1979) foi um escritor, revolucionário e político afegão. Seu partido, o PDPA, acabou por ser bem-sucedido em derrubar a monarquia do Afeganistão e, depois que o presidente anterior e sua família foram assassinados em um golpe de Estado, assumiu a autoridade como o próximo presidente do Afeganistão em 1978 até que foi derrubado (e depois assassinado) por Hafizullah Amin, seu rival no PDPA em 1979.

Página da revista afegã Zhvandun (Vida), que publicou uma das novelas de Taraki. Edição de 12 de abril de 1970.

Taraki nasceu perto de Cabul e foi educado na Universidade de Cabul. Ele começou sua carreira política como jornalista e mais tarde juntou-se ao Partido Democrático do Povo do Afeganistão (PDPA), onde atuou como secretário-geral desde 1965 até sua morte em 1979. Taraki também serviu-se como presidente do Conselho Revolucionário de abril de 1978 a setembro de 1979.

A presidência da Taraki, embora curta, foi marcada por polêmicas desde o início até o fim, com Taraki começando suas reformas econômicas, em meados de 1978. Sob Taraki levantes maciços contra o governo espalharam-se por todo o país e grande parte do exército afegão desertou e trocou alianças.

Em março de 1978, um golpe militar, matando quase 3.000 pessoas, derrubou o presidente Mohammed Daoud Khan que foi assassinado. O poder não civil do PDPA dividido em duas correntes, a Khalq ("Partido do Povo") e o Parcham ("bandeira"). Nur Mohammed Taraki (do Khalq) se tornou o primeiro presidente da República Democrática do Afeganistão e Hafizullah Amin Primeiro-Ministro.

Durante os 18 meses de sua presidência, os soviéticos vão pressionar Taraki contra Amin, considerado demasiado radical. Mas, afinal, Hafizullah Amin toma o poder e assassina seu rival em 14 de setembro de 1979, o que foi contra os planos soviéticos. Moscou decide invadir o Afeganistão em 24 de dezembro de 1979 e colocar o poder nas mãos de Babrak Karmal, assegurado pela KGB [1] .

Referências

  1. « Le guêpier afghan » dans Historia n°757, janvier 2010, pages 8 et 9
Precedido por
Abdul Qadir Dagarwal
Presidente do Afeganistão
Escudo de Afganistán

1978-1979
Sucedido por
Hafizullah Amin
Precedido por
Mohammad Musa Shafiq
Primeiro-Ministro do Afeganistão
1978-1979
Sucedido por
Hafizullah Amin
Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.