Parque Natural Ôbo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Localização do Parque Nacional Ôbo (com parte na ilha de São Tomé e outra parte na ilha do Príncipe, não ilustrada

O Parque Natural Ôbo é uma reserva natural de São Tomé e Príncipe. Apesar do nome, é considerado como parque nacional pela IUCN.[1]

Foi criado em 2006, com o objetivo de proteger a grande biodiversidade existente no arquipélago. Ocupa uma área de cerca de 235 km2 na ilha de São Tomé e de cerca de 85 km2[2] na ilha do Príncipe.

O parque é conhecido internacionalmente entre os ambientalistas pelas suas florestas densas e ricas em biodiversidade. Caracteriza-se pela grande variedade de biótopos, pois podemos encontrar no arquipélago floresta de montanha, mangais e área de savana.

O Parque Natural Ôbo pode dividir-se no Parque Natural de São Tomé e no Parque Natural do Príncipe.

História[editar | editar código-fonte]

Em 1988, um grupo de cientistas classificou a floresta de São Tomé e Príncipe como a segunda mais importante, em termos de interesse biológico, entre 75 florestas de África.

Em 2006 criou-se o Parque Natural Ôbo com a finalidade de proteger a riquíssima biodiversidade existente no país.

Geografia[editar | editar código-fonte]

São Tomé - Pico Cão Grande.

O parque situa-se na parte mais sul de ambas as ilhas, sendo a zona mais interior o local onde se regista maior diversidade. Nessa zona interior da reserva natural situam-se as montanhas de maior altitude do país, como o Pico de São Tomé (maior elevação de São Tomé e Príncipe) ou o Pico do Príncipe (maior elevação da ilha do Príncipe).

Na ilha de São Tomé existe alguma variabilidade de microclimas, resultantes da conjunção da variação das chuvas (500 mm/ano na parte norte da ilha até cerca de 6000 mm/ano na parte Sul-Oeste) e do relevo acidentado.

Fauna[editar | editar código-fonte]

Ilha de São Tomé[editar | editar código-fonte]

No que diz respeito aos mamíferos, parece que muitos deles (principalmente os de maior tamanho) foram introduzidos de forma antropogénica por razões variadas. Uma das espécies mais conhecidas é o macaco-mona (Cercopithecus mona)[3] . Há também populações de gatos, porcos selvagens e ratos. Pode encontrar-se também a civeta-africana que poderá ter sido introduzida pelos colonos para combater os roedores nas suas plantações agrícolas. Existem também morcegos, sendo algumas espécies deste animal espécies endémicas.

É no domínio das aves que a floresta são-tomense se destaca e por isso inúmeras expedições foram sendo organizadas por ornitólogos no sentido de observar e catalogar as espécies. Segundo um estudo realizado, São Tomé e Príncipe possui 5 áreas importantes no que diz respeito às aves (Important Bird Areas). Podem destacar-se inúmeras espécies de aves existentes na ilha/parque, entre as quais a Amaurocichla bocagei[4] , a Bostrychia bocagei[5] , Neospiza concolor[6] , Nectarinia thomensis[7] e Turdus olivaceofuscus[8] .

No domínio dos répteis destacam-se as tartarugas que habitam nas águas de São Tomé e Príncipe e utilizam as praias para reprodução. Das espécies de tartaruga destacam-se a Eretmochelys imbricata[9] , Dermochelys coriacea, Lepidochelys olivacea[10] , Chelonia mydas[11] e Caretta caretta.

No domínio dos anfíbios destaca-se a Schistometopum thomense[12] , a Ptychadena newtoni[13] , Phrynobatrachus leveleve[14] e Hyperolius thomensis[15] .

Ilha do Príncipe[editar | editar código-fonte]

A fauna da ilha do Príncipe é idêntica à da ilha de São Tomé. Nos mamíferos destaca-se o macaco-mona (Cercopithecus mona).

As praias da ilha do Príncipe também são locais importantes na reprodução de tartarugas.

Nos anfíbios destaca-se a rã Leptopelis palmatus[16] e a Phrynobatrachus dispar[17] que são endémicas da ilha do Príncipe. A Hyperolius molleri[18] pode encontrar-se nas duas ilhas.

A ilha do Príncipe, tal como a ilha de São Tomé, é muito rica em avifauna. Pode destacar-se o Horizorhinus dohrni e o papagaio-cinzento (Psittacus erithacus).

Flora[editar | editar código-fonte]

A ilha de São Tomé é geograficamente maior do que a ilha do Príncipe e de maior altitude criando um maior número de habitats. Grande parte do território do parque é caracterizado por uma densa cobertura florestal.

Existem no parque muitas espécies como a Afrocarpus mannii, a Lobelia barnsii e a Phylippia thomensis. As orquídeas, os fetos e os musgos são muitos frequentes. Nas zonas de maior altitude destacam-se as árvores de grande porte como o pinheiro-de-são-tomé (Podocarpus mannii).

Na zona de mangal do parque destacam-se duas espécies: a Avicennia germinans e a Rhizophora mangle. Também existe Acrostichum aureum.

Existem ainda várias árvores de fruto que representam também uma importante fonte de alimentos para a população. A fruta-pão (Artocarpus incisa) é uma fruta essencial na alimentação dos são-tomenses. Existe ainda a Artocarpus heterophyllus (jaqueira), a bananeira, a Psidium guajava (goiabeira) e coqueiros.

Junto às praias dominam as palmeiras.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]