Piqui

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou se(c)ção não cita fontes fiáveis e independentes (desde fevereiro de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Como ler uma caixa taxonómicaPiqui
Frutos comprados em uma feira no Ceará

Frutos comprados em uma feira no Ceará
Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Malpighiales
Família: Caryocaraceae
Género: Caryocar
Espécie: C. coriaceum
Nome binomial
Caryocar coriaceum
Wittm.

Piqui (Caryocar coriaceum) é uma planta da família Caryocaraceae, mutio semelhante ao pequi, e como este, também encontrada no cerrado.

Características[editar | editar código-fonte]

  • Tronco de periderme espessa e galhos com folhas coriáceas, com 1-3 folíolos
  • Frutos globosos contendo de 1-4 sementes (no pequi são de 1-2 sementes) revestidas por endocarpo lenhoso, cobertas com mesocarpo carnoso-butiráceo de sabor levemente doce

Ocorrência[editar | editar código-fonte]

Cerrados e cerradões do Piauí, Ceará, Pernambuco, Bahia, Goiás e Tocantins.

Usos[editar | editar código-fonte]

Pode ser consumido in natura, poré, é ingerido cozido de diversas formas. É usado na preparação de 2 pratos típicos da Região Nordeste do Brasil: a piquizada e o arroz com piqui, à semelhança de Caryocar brasiliense.