Protocolo (ciência da computação)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2010).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Na ciência da computação, um protocolo é uma convenção que controla e possibilita uma conexão, comunicação, transferência de dados entre dois sistemas computacionais. De maneira simples, um protocolo pode ser definido como "as regras que governam" a sintaxe, semântica e sincronização da comunicação. Os protocolos podem ser implementados pelo hardware, software ou por uma combinação dos dois.

ARIEL SANTOS[editar | editar código-fonte]

Propriedades típicas[editar | editar código-fonte]

É difícil generalizar sobre protocolos pois eles variam muito em propósito e sofistificação. A maioria dos protocolos especifica uma ou mais das seguintes propriedades:

  • detecção da conexão física subjacente ou a existência de um nó;
  • handshaking (estabelecimento de ligação);
  • negociação de várias características de uma conexão;
  • como iniciar e finalizar uma mensagem;
  • como formatar uma mensagem;
  • o que fazer com mensagens corrompidas ou mal formatadas;
  • como detectar perda inesperada de conexão e o que fazer em seguida;
  • término de sessão ou conexão

Importância[editar | editar código-fonte]

O uso do funcionamento de protocolos difundidos e a expansão dos protocolos de comunicação é ao mesmo tempo um pré-requisito e uma contribuição para o poder e sucesso da Internet. O par formado por IP e TCP é uma referência a uma coleção dos protocolos mais utilizados. A maioria dos protocolos para comunicação via Internet é descrita nos documentos RFC do IETF.

Geralmente apenas os protocolos mais simples são utilizados sozinhos. A maioria dos protocolos, especialmente no contexto da comunicação em rede de computadores, são agrupados em pilhas de protocolo onde as diferentes tarefas que perfazem uma comunicação são executadas por níveis especializados da pilha.

Enquanto uma pilha de protocolos denota uma combinação específica de protocolos que trabalham conjuntamente, um modelo de referência é uma arquitetura de software que lista cada um dos níveis e os serviços que cada um deve oferecer. O modelo clássico OSI, em sete níveis, é utilizado para conceitualizar pilhas de protocolo.

Exemplos de protocolos de comunicação em rede[editar | editar código-fonte]

Protocolos Internet (TCP/IP)
Camada Protocolo
5.Aplicação HTTP, SMTP, FTP, SSH, Telnet, SIP, RDP, IRC, SNMP, NNTP, POP3, IMAP, BitTorrent, DNS, Ping ...
4.Transporte TCP, UDP, RTP, SCTP, DCCP ...
3.Rede IP (IPv4, IPv6) , ARP, RARP, ICMP, IPsec ...
2.Enlace Ethernet, 802.11 (WiFi), 802.1Q (VLAN), 802.1aq (SPB), 802.11g, HDLC, Token ring, FDDI, PPP,Switch ,Frame relay,
1.Física Modem, RDIS, RS-232, EIA-422, RS-449, Bluetooth, USB, ...
  • IP (Internet Protocol)
  • DHCP (Dynamic Host Configuration Protocol)
  • TCP (Transmission Control Protocol)
  • HTTP (Hypertext Transfer Protocol)
  • FTP (File Transfer Protocol)
  • Telnet (Telnet Remote Protocol)
  • SSH (SSH Remote Protocol)
  • POP3 (Post Office Protocol 3)
  • SMTP (Simple Mail Transfer Protocol)
  • IMAP (Internet Message Access Protocol)
  • ImOP

Programação orientada a objeto[editar | editar código-fonte]

A programação orientada a objeto estendeu a utilização do termo protocolo para incluir os protocolos de programação para disponibilizar conexões e comunicação entre objetos.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Informática é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.