Associação RJ de Esportes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de RJ Vôlei)
Ir para: navegação, pesquisa
Associação RJ de Esportes
Voleibol Volleyball (indoor) pictogram.svg
Rjxlogo.png
Nome fantasia RJ Vôlei
Cores azul e branco
Informações da equipe
Cidade Rio de Janeiro Rio de Janeiro
País  Brasil
Liga Brasil Série A
Fundação 2011
Ginásio Tijuca Tênis Clube
(Capacidade: 11000)
Presidente José Inácio Salles
Técnico Marcelo Fronckowiak
Patrocinadores Brasil Furnas
Resultados
2012/13
Títulos conquistados Brasil Superliga de Vôlei (1 vez)
Rio de Janeiro Campeonato Carioca (2 vezes)
Uniformes
Kit left arm.png Kit body.png Kit right arm.png
Kit shorts.png
Kit socks.png
Mandante
Kit left arm.png Kit body.png Kit right arm.png
Kit shorts.png
Kit socks.png
Visitante
Kit left arm.png Kit body unknown.png Kit right arm.png
Kit shorts.png
Kit socks.png
Líbero

A Associação RJ de Esportes, mais conhecida RJ Vôlei,[1] é uma equipe brasileira de voleibol masculino da cidade do Rio de Janeiro que atua na Superliga Série A. A equipe foi fundada em 2011 como Associação Desportiva RJX, de propriedade do empresário Eike Batista, e batizada conforme a nomenclatura das companhias do Grupo EBX. Com a saída de Batista e do patrocínio da OBX em novembro de 2013, a equipe foi renomeada.

Histórico[editar | editar código-fonte]

A cidade do Rio de Janeiro, que desde a dissolução da Olympikus em 1999 não tinha nenhuma equipe representando-a na Superliga[2] , voltou ao circuito do voleibol masculino do Brasil com a fundação do RJX, em abril de 2011. A equipe é parte do projeto de investimentos no voleibol do empresário brasileiro Eike Batista, que ainda contempla a formação de novos jogadores e a escola de voleibol do técnico da seleção brasileira masculina Bernardinho.[3]

Já em sua primeira temporada a equipe contava com jogadores de grande renome, como Lucão, Marlon, Dante e Théo, todos com títulos conquistados pela seleção brasileira.[4] No Campeonato Carioca 2011 os comandados do técnico Marcos Miranda conquistaram seu primeiro título, batendo o Volta Redonda na decisão por 3 sets a 1.[5] Na Superliga 2011/2012 a equipe teve dificuldades na primeira fase, terminando-a na sétima colocação.[6] Nas quartas-de-final o time fluminense surpreendeu o então campeão Sesi-SP eliminando-o na série melhor-de-três por 2-0.[7] Contra o Vôlei Futuro nas semifinais, porém, veio a eliminação por 2-1 na melhor-de-três e a quarta colocação geral no torneio.[8]

Em agosto de 2013, a equipe foi renomeada Associação RJ de Esportes e se mudou para o Tijuca Tênis Clube, com apenas alguns jogos no Maracanãzinho.[9] A estatal Furnas assinou parceria com a equipe.[10] Em novembro de 2013, em meio à crise no Grupo EBX a OGX retirou o patrocínio da equipe. O clube foi então rebatizado RJ Vôlei, com o diretor José Inácio Salles explicando que "RJX" provinha dos naming rights comprados pela OGX.[11] Com menos dinheiro em caixa, o clube acabou atrasando salários e perdendo o central Maurício Souza para o voleibol turco e o capitão Bruninho para o italiano Modena.[12] O ponteiro Thiago Sens também abandonou o time para jogar no Al Jazira Club de Abu Dhabi.[13] O RJ Vôlei planeja entrar na justiça contra a OBX pela empresa ter abandonado o projeto sem aviso prévio.[14] Em fevereiro de 2014 o RJ Vôlei tinha apenas dez jogadores, com uma tentativa de contratar novos nomes sendo vetada pelas outras equipes,[15] e o central Rodrigão abandonando em prol de um time do Irã por um mês.[16]

Apesar das dificuldades o RJ Vôlei conseguiu se classificar para a segunda fase da Superliga ao terminar em quinto lugar. Nas quartas de final, o clube foi eliminado pelo Minas em dois jogos.[17] O contrato com Furnas foi renovado até 2016, e Salles busca parceiros para manter a equipe financialmente viável.[18] [19]

Títulos conquistados[editar | editar código-fonte]

Elenco[editar | editar código-fonte]

Temporada 2013/2014[editar | editar código-fonte]

Relacionados para disputar a Superliga Série A 2013/2014 pelo RJ Vôlei [20] :

# Nome Apelido Nascimento Altura (cm) Peso (kg) Nacionalidade Posição
3 Alexsandro Garcia Vicente Índio 10 de março de 1990 190 80  Brasil Levantador
5 Silvio Sátiro dos Santos Sátiro 24 de julho de 1983 197 88  Brasil Central
9 Rodrigo Pimentel Souza Leão Rodriguinho 05 de junho de 1996 196 81  Brasil Oposto
10 Vinicius Alessandro dos Santos Vinicius 10 de maio de 1986 197 90  Brasil Ponta
12 Guilherme Brito Santos Guilherme 18 de abril de 1981 195 88  Brasil Levantador
14 Ualas Martins Conceição Ualas 16 de julho de 1982 204 92  Brasil Central
15 Riad Garcia Pires Ribeiro Riad 29 de setembro de 1988 205 101  Brasil Central
18 Rodrigo Santana Rodrigão 17 de abril de 1979 204 90  Brasil Central
19 Mário da Silva Pedreira Júnior Mário Jr. 03 de maio de 1982 191 91  Brasil Líbero

Temporadas anteriores[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. CBV
  2. Lance!net (30 de março de 2011). Rio de Janeiro pode ter time masculino na Superliga (em português). Página visitada em 11 de dezembro de 2012.
  3. Lance!net (2 de abril de 2011). Eike Batista confirma time de vôlei masculino no Rio (em português). Página visitada em 11 de dezembro de 2012.
  4. Exame.com (20 de julho de 2011). Time de vôlei de Eike Batista é apresentado no Rio de Janeiro (em português). Página visitada em 11 de dezembro de 2012.
  5. Sportv (5 de janeiro de 2012). Rio bate Volta Redonda e conquista o seu primeiro título no vôlei masculino (em português). Página visitada em 11 de dezembro de 2012.
  6. UOL Esporte (10 de março de 2011). Última rodada define os confrontos das quartas de final da Superliga Masculina (em português). Página visitada em 11 de dezembro de 2012.
  7. UOL Esporte (24 de março de 2011). Sollys vence e Minas perde cubana para jogo decisivo; RJX é o primeiro semifinalista (em português). Página visitada em 11 de dezembro de 2012.
  8. UOL Esporte (13 de abril de 2011). Ricardinho bate Marlon, Vôlei Futuro supera RJX após briga e chega à final da Superliga Masculina (em português). Página visitada em 11 de dezembro de 2012.
  9. Time de vôlei de Eike muda local de treino e vai anunciar patrocinadores
  10. http://www.furnas.com.br/hotsites/furnasnoesporte/rjx.htm
  11. RJX perde patrocínio de Eike Batista e 'X' é retirado do nome, Lance!
  12. http://www.espn.com.br/noticia/379499_bruninho-desabafa-em-rede-social-deixa-o-rj-volei-por-falta-de-salario
  13. http://www.lancenet.com.br/minuto/Emirados-Arabes-Thiago-Sens-Superliga_0_1061293916.html
  14. http://www.otempo.com.br/com-sal%C3%A1rios-atrasados-rj-v%C3%B4lei-acionar%C3%A1-ogx-1.755887
  15. Campeões mundiais, handebol e vôlei do país definham em ligas nacionais (16/02/2014), Folha de S.Paulo
  16. Rodrigão 'esquece' fico e é sexto jogador a deixar o RJ Vôlei, Estado de S. Paulo
  17. Atual campeão, Rio luta, mas perde para o Minas e está fora da Superliga, Globo Esporte
  18. Eliminado, RJ Vôlei renova com Furnas e busca manutenção da equipe, LANCE!
  19. RJ Vôlei por um Fio, O Globo
  20. VôleiBrasil.org. Equipes - Masculino - RJX (em português). Página visitada em 20 de outubro de 2013.
  21. VôleiBrasil.org. Equipes - Masculino - RJX (em português). Página visitada em 11 de dezembro de 2012.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]