Rancid

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou se(c)ção não cita fontes fiáveis e independentes (desde novembro de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Rancid
Rancidband1.JPG
Informação geral
Origem Albany, Califórnia
País  Estados Unidos
Gênero(s) Punk Rock
Hardcore punk
Street punk
Ska punk
Período em atividade 1991 - atualmente
Gravadora(s) Epitaph Records
Hellcat Records
Influenciado(s) Holly Tree
Página oficial www.RancidRancid.com
Integrantes Tim Armstrong
Lars Frederiksen
Matt Freeman
Branden Steineckert
Ex-integrantes Brett Reed

Rancid é uma banda de punk rock que surgiu no começo dos anos 1990 na Califórnia, lugar conhecido como celeiro de grandes bandas. Conhecido por suas influências do ska e do reggae, os Rancid estão em atividade até os dias de hoje.

Histórico[editar | editar código-fonte]

Surgimento[editar | editar código-fonte]

Os amigos californianos Tim Armstrong e Matt Freeman tocaram juntos na banda Operation Ivy de Ska punk até 1989, quando ela acabou. Tim se envolveu com drogas e álcool e o amigo Matt achou que ele precisava de uma nova atividade para se livrar do problema. A solução foi criar uma banda, a Dowfall, mas ela durou muito pouco. Matt desistiu e montou outra, chamada Rancid.

A formação era Tim na guitarra, Matt no baixo e ambos no vocal. Logo chamaram o baterista Brett Reed e Matt saiu da outra banda que ele fazia parte, The Gr’ups, para se dedicar integralmente ao Rancid.

No início houve um convite a Billie Joe Armstrong para assumir as guitarras, mas este estava em grande crescimento com o Green Day.

Início das atividades[editar | editar código-fonte]

Em 1992, saiu o primeiro ‘single’, "I’m Not The Only One", pelo selo Lookout Records. O grupo sentiu a necessidade de mais um guitarrista e chamou Lars Frederiksen, que também se tornou vocalista. Ele tocava na UK Subs, mas queria tocar em uma banda que tivesse somente interesse no puro punk-rock, como era o caso da Rancid.

O álbum de estréia homônimo chegou em 1993 sem a presença de Lars e já pela nova gravadora, a Epitaph. Ele não queria receber o mérito do disco já que não estava com a banda desde o início da criação das canções. Os destaques de Rancid foram as canções "Get Outa My Way", "The Bottle", "Unwritten Rules" e "Another Night". O grupo realizou vários shows pela Europa para divulgar o disco e conquistou fãs com a forte influência do ska e fazendo a troca de vocalistas na mesma canção (conhecido como Tag Team).

Finalmente, em 1994, Lars entrou em estúdio para gravar com o Rancid o single "Radio". A canção foi escrita em parceira com o guitarrista e vocalista do Green Day, Billie Joe Armstrong, e traz muita influência das duas bandas. No ano seguinte, chegaram às lojas o segundo título, Let’s Go, considerado um clássico do grupo com a canção "Salvation", que foi a primeira a ser tocadas nas rádios. Ainda em 1994 Tim Armstrong grava junto com o Bad Religion a música "Television".

O grupo ainda encontrou tempo para realizar um projeto especial chamado Shaken ‘69, um grupo de ska com Dave Mello, Paul Jackson e Eric ‘Dinwitty’ Dinn. Mas os compromissos de todos com outras bandas os impediram de seguir adiante com o projeto. Eles conseguiram gravar apenas algumas canções e fazer poucos shows. No resto do ano, o Rancid ficou em turnê pelos Estados Unidos e o grupo esteve presente em álbuns especiais, entre eles o "Rock Stars Kill", uma compilação com o subtítulo "As 23 bandas que menos querem ser estrelas do rock".

Afirmação[editar | editar código-fonte]

Rancid se tornava aos poucos um grupo bem sucedido. Em janeiro de 1995, eles lançaram um novo single com "Roots Radicals" e "I Wanna Riot", logo depois saíram em turnê pelas grandes capitais norte-americanas. Em março daquele ano entraram em estúdio por seis semanas para gravar com a pressão de repetir o sucesso do aclamado disco anterior e se superaram com o lançamento de ...And Out Come the Wolves.

O disco seguinte, Life Won't Wait de (1998), colocou o grupo mais próximo do ska, reggae e dub sendo até mesmo comparado com Sandinista! do The Clash. Dois anos depois, voltaram com o punk que estavam acostumados a fazer, nesse disco com um som mais próximo do hardcore.

Como não podia ser diferente, alguns integrantes começaram a se dedicar a projetos paralelos. Eles criaram um selo pela Epitaph, o Hellcat, especializado em punk. Lars ainda lançou um disco pelo selo, "Lars Frederiksen & The Bastards". O lançamento mais recente do Rancid, Indestructible, em 2003, foi realizado pela Warner. Em novembro de 2006, o baterista Brett Reed anunciou que iria deixar a banda e foi substituído por Branden Steineckert, ex-baterista da banda "The Used". A banda anunciou o lançamento de um novo álbum em 2007. Dois anos mais tarde 2009 é lançado o álbum "Let the Dominoes Fall".

Boatos[editar | editar código-fonte]

Recentemente, Matt Freeman sofreu com uma inflamação grave no pulmão por conta de seu grande vício, o fumo. Muitos boatos foram criados em cima da enfermidade de Freeman, alguns chegaram a dizer que o Rancid havia acabado pois Matt estava com câncer no pulmão, outros diziam que se o Rancid voltasse, provavelmente Freeman iria abandonar os vocais devido a um câncer na garganta, mas tudo foi esclarecido, e após uma cirurgia Freeman está de volta à ação.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
  • Brett Reed é canhoto
  • A música "Journey To The End Of The East Bay" é sobre o fim da ex-banda de Tim e Matt, o Operation Ivy.
  • Tim é o único na banda que não fuma cigarro.
  • Brett curte pesca e é um bom cozinheiro;
  • Lars e Tim são fãs do Hole
  • Lars tem uma tatuagem na parte de dentro dos lábios com duas setas apontando pra dentro e escrito "Coloque cerveja aqui".

Integrantes[editar | editar código-fonte]

Ex-Membro[editar | editar código-fonte]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

Splits[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Flag of the United States.svgGuitarra masc.png Este artigo sobre uma banda ou grupo musical dos Estados Unidos, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.