Relações entre Alemanha e Armênia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Relações entre Alemanha e Armênia
Bandeira da Alemanha   Bandeira da Armênia
Mapa indicando localização da Alemanha e da Armênia.

As relações entre Alemanha e Armênia sempre foram estáveis e sólidas, com ambos países trabalhando juntos continuamente e avançando ao longo dos anos em cooperação. Os líderes dos dois países têm discutido as relações bilaterais e notaram que as tem consideravelmente melhorado nos últimos anos.[1]

Guerras Mundiais[editar | editar código-fonte]

Apesar de os armênios não terem sido perseguidos pelo regime nazista, Hitler declarou "quem se lembra dos armênios". Esta declaração refere-se ao descaso da comunidade internacional durante a deportação e execução dos armênios durante a I Guerra Mundial. Historiadores dizem que o significado da declaração de Hitler foi que se os turcos saíram impunes cometendo genocídio contra os armênios, então a Alemanha Nazista podia sair ilesa cometendo um novo genocídio contra os judeus.[2]

Atualmente[editar | editar código-fonte]

A Alemanha reconheceu o genocídio armênio durante o mandato do chanceler Gerhard Schroder. As relações entre Armênia e Alemanha têm sido positivas.

Referências

  1. Líderes armênio e alemão discutem as relações bilaterais - Mediamax agência de notícias, Ierevan
  2. BALAKIAN, Peter: The Burning Tigris - 2003.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Predefinição:Relações exteriores da Alemanha