Revue des Annales

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde abril de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

A Revue des Annales é uma conceituada revista académica de História, publicada em França.

História[editar | editar código-fonte]

Esta publicação periódica foi lançada quinze meses antes da comoção mundial materializada pela Grande Depressão a partir de Outubro de 1929, com o título Annales d'histoire économique et sociale (em português, Anais de História Econômica e Social), pelos historiadores franceses Marc Bloch e Lucien Febvre, então da Universidade de Estrasburgo. Inicialmente de circulação limitada, tinha como destaque novas proposições acerca da Teoria da História.

A aceitação que essas proposições obtiveram entre os intelectuais, alterou profundamente a concepção de análise histórica, originando a chamada "Escola dos Annales". Tradicionalmente, o estudo da História era feito em torno dos eventos, através do estudo crítico das fontes. Os artigos publicados na revista caracterizavam-se pela busca da ampliação dos campos de estudo da História, incorporando-lhe todos os demais campos do conhecimento humano que pudessem explicá-la, particularmente a Antropologia, a Sociologia, a Linguística, a Estatística e a Economia. Ao romper com a chamada "história factual" (ou "história dos eventos"), os seus fundadores passam a valorizar as mentalidades, o cotidiano, a arte, os afazeres do povo e a psicologia social, agora elementos fundamentais para a compreensão das transformações vividas pelos homens e seu meio.

Entre as mudanças editoriais que a publicação conheceu, destacam-se a sua primeira fase, onde pontificaram os trabalhos de seus fundadores, tornando-a conhecida mundialmente. Após a Segunda Guerra Mundial, uma segunda fase desponta, sob a direcção de Fernand Braudel. A partir da década de 1970, uma terceira fase teve lugar, conhecida como "Nouvelle Histoire" ("Nova História"), com nomes como o de Jacques Le Goff e Georges Duby.

Cronologia[editar | editar código-fonte]

  • 1929 – lançada como "Annales d'Histoire Économique et Sociale";
  • 1939 – passou a denominar-se "Annales d'Histoire Sociale" ("Anais de História Social");
  • 1946Fernand Braudel assumiu a direcção da revista, que passou a denominar-se "Annales. Économies, Sociétés, Civilisations";
  • 1994 – recebeu o título atual de "Annales. Histoire, Sciences Sociales" ("Anais: História, Ciências Sociais").

Ver também[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • AGUIRRE ROJAS, C. A. Os Annales e a historiografia francesa: tradições críticas de Marc Bloch a Michel Foucault. Maringá: Eduem, 2000.
  • BURKE, Peter. A escola dos Annales (1929-1989): a Revolução Francesa da historiografia. São Paulo: UNESP, 1991.
  • BURKE, Peter. A escrita da história: novas perspectivas. São Paulo, UNESP, 1992.
  • DOSSE, François. A História em Migalhas: dos Annales à Nova História. São Paulo: Edusc, 2003. 394p. ISBN 8574601578
  • NOIRIEL, Gerard. "Les Annales, le non conformisme et le mythe de l’éternelle jeunesse". in: NOIRIEL, Gerard. Sur la "crise" de l’histoire. Paris: Éditions Belin, 1996. p. 261-286.
  • PARIS, Erato. "L’Esprit des Annales à travers sa pédagogie et la correspondance entre Lucien Febvre e Marc Bloch". Storia della Storiografia, 32:71-98, 1977.
  • PARIS, Erato. "L’époque brésiliene de Fernand Braudel (1935-1937) et les origines intelectuelles de La Mediterranée et le méditerranéen à l’époque de Philippe II". Storia della Storiografia, 30:31-56, 1996.
  • REIS, José Carlos. Escola dos Annales: a inovação em história. São Paulo: Paz e Terra, 2000.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre História ou um historiador é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.