Robert Henry Lawrence

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Robert Henry Lawrence, Jr
Robertlawrence.jpg

Astronauta da USAF
Nacionalidade Estados Unidos Norte-americano
Nascimento 2 de outubro de 1935
Chicago, Illinois
Morte 8 de dezembro de 1967 (32 anos)
Edwards Air Force Base, California
Outras ocupações Piloto de testes
Patente militar Major

Robert Henry Lawrence, Jr (2 de outubro de 1935 - 8 de dezembro de 1967) foi um astronauta norte-americano integrante do Projeto MOL (sigla em inglês para Manned Orbiting Laboratory), da USAF, que destinava-se a colocar em órbita aquela que seria a primeira estação espacial da história. Lawrence, um afro-americano, foi o primeiro negro a ser escolhido como astronauta, mas morreu em 1967, em um acidente aéreo, antes de ter a chance de realizar seu primeiro voo espacial.

História[editar | editar código-fonte]

Robert Lawrence nasceu em 2 de outubro de 1935, em Chicago, Illinois, nos Estados Unidos. Graduou-se como bacharel em Química e, posteriormente, tornou-se doutor em Química Nuclear. Ingressou na USAF, chegando ao posto de major e acumulando mais de 2.500 horas de voo em diferentes aeronaves militares. Atuou como treinador de pilotos de jatos militares na Alemanha Ocidental. Aos 31 anos de idade, em 30 de julho de 1967, foi selecionado para a terceira turma de astronautas do Projeto Mol, um projeto da USAF cuja finalidade era colocar em órbita uma estação espacial. Caso ela tivesse sido construída e lançada, seria a primeira estação espacial da história. Lawrence, por ocasião de sua escolha como astronauta, era o mais jovem membro do projeto MOL.

Morte[editar | editar código-fonte]

Logo após sua escolha como astronauta, Lawrence deu início a uma série de treinamentos em jatos militares do tipo F-104 Starfighter. Juntamente com outros membros do grupo Lawrence realizava uma série de manobras de grande dificuldade, cuja finalidade era observar as reações do organismo dos pilotos às condições mais difíceis de voo. No dia 08 de dezembro de 1967, poucos meses após sua seleção como astronauta, Lawrence decolou em um F-104, na Base Aérea de Edwards, na Califórnia, juntamente com o major Harvey Royer, que pilotaria a aeronave. Após a realização das manobras, o avião aproximou-se da pista de pouso para aterrissar, mas o piloto perdeu o controle. O avião chocou-se com o chão e começou a se arrastar pela pista, incendiando-se. Royer imediatamente acionou o acento ejetor, no que foi seguido por Lawrence. Porém, o acento do astronauta não foi ejetado a tempo e ele acabou preso nas ferragens do avião, que explodiu a seguir.

Resultados[editar | editar código-fonte]

Como Lawrence era um membro de um projeto da USAF e não da NASA, durante muito tempo foi negada a ele, após sua morte, a designação de astronauta, pois o Pentágono somente o consideraria como tal se ele já tivesse voado ao espaço. Assim, a nave Apollo 15 levou à Lua, em 1972, uma placa em homenagem a todos os astronautas e cosmonautas mortos até então, mas na mesma não consta o nome de Lawrence. Chegou a surgir comentários de que seu nome não fora incluído por puro racismo, uma vez que ele era negro. Porém, a NASA rebateu afirmando que o nome de outro astronauta militar, morto num acidente com o avião-foguete X-15 também não fora incluído na homenagem. Somente em fins da década de 1990 é que Lawrence passou a ser considerado astronauta, graças à pressão exercida por políticos e por alguns astronautas da NASA, em particular Frederick Gregory, o primeiro negro a comandar uma missão espacial. O Projeto MOL extinguiu-se em meados de 1969 e todos os seus membros com idade menor que 35 anos foram remanejados para a NASA, tornando-se astronautas da agência. Como na ocasião Lawrence teria menos de 35 anos, certamente teria sido admitido na NASA, eventualmente tornando-se o primeiro negro a voar ao espaço - ou, pelo menos, o primeiro norte-americano negro em órbita (o título de primeiro ser humano negro no espaço cabe ao cubano Arnaldo Tamayo Méndez).

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • BAKER, Philip. The Story Of Manned Space Stations: An Introduction. Chichester, UK: Springer/Praxis, 2007.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]