Romualdo Antônio Baraúna

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Romualdo A. Baraúna
Romualdo Baraúna — ex-presidente da AL-PR
Nome completo Romualdo Antônio Baraúna
Nascimento 25 de maio de 1872[1]
Santo Amaro / BH
Morte 2 de abril de 1937 (64 anos)[2]
Curitiba / PR
Nacionalidade Brasil
Ocupação Político, jornalista e engenheiro

Romualdo Antônio Baraúna (Santo Amaro, 25 de maio de 1872Curitiba, 2 de abril de 1937) foi um engenheiro, jornalista e político brasileiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Romualdo Baraúna nasceu em Santo Amaro (cidade próxima a capital baiana) em 1872, sendo ele filho do major Antônio Lázaro do Sacramento Baraúna e de d. Maria Joaquina Lopes Baraúna. Fez seus estudos primários em sua cidade natal e o restante de sua educação, incluindo o curso superior, na cidade de Salvador, formando-se engenheiro agrônomo na Escola Agrícola da Bahia.[2]

Em seu início de carreira foi funcionário público, trabalhando como delegado de terras da comarca de Camamu, na Bahia e fiscal do serviço de colonização do estado da Paraíba. Transferindo residência para o sul do país, mais especificamente no estado do Paraná, trabalhou como inspetor do Telégrafo Nacional e fiscal da concessão Caiacanga, da South Brazilian Railway Company e comissário de terras na comarca de Guarapuava, além de fiscal da Estrada de Ferro Oeste Paraná.

Fixando sua permanência na cidade de Guarapuava, foi redator do jornal "O Guayra" e fundou o jornal "O Guarapuavano", além de colaborar em vários jornais paranaenses.[2]

Foi deputado estadual na Assembléia Legislativa do Paraná em várias legislaturas, chegando a assumir comissões permanentes e a presidente da casa.[3] [4] [5]

Entre os anos de 1921 e 1924 foi prefeito de Guarapuava.[6] [7] [8] [9]

Romualdo foi casado com Maria de Jesus Alves Baraúna e membro do Instituto Histórico e Geográfico da Paraná.[10]

Falecimento e homenagens[editar | editar código-fonte]

Romualdo Antônio Baraúna faleceu na capital paranaense no dia 2 de abril de 1937.

Algumas cidades brasileiras homenagearam o baiano ao batizar ruas com o seu nome, como é o caso de Curitiba com a Rua Dr. Romualdo A. Baraúna[11] (bairro Campina do Siqueira), a cidade de São Paulo: Rua Romualdo Baraúna (bairro Casa Verde) e a cidade que foi administrada pelo homenageado: Rua Romualdo Baraúna (bairro Alto Cascavel em Guarapuava).

Notas e referências

  1. NICOLAS, 1954, p298
  2. a b c NICOLAS, 1954, p299
  3. Os Rituais e o Cotidiano Escolar (PDF). Sociedade Brasileira de História e Educação —. Sbhe.org.br. Página visitada em 5 de junho de 2010.
  4. O Novo Governo (PDF). Museu Paranaense —. Museuparanaense.pr.gov.br. Página visitada em 5 de junho de 2010.
  5. MACIEL, 1925, p225
  6. Coração do Paraná (PDF). Universidade Estadual do Centro-Oeste —. Unicentro.br. Página visitada em 10 de junho de 2010.
  7. O Coronelismo e a Transição Republicana no Paraná (PDF). Universidade Estadual de Londrina —. Uel.br. Página visitada em 10 de junho de 2010.
  8. FERREIRA, 1999, p143
  9. Você sabe quem foi Arlindo Ribeiro. Secret. Estado da Educação / PR - CEEPAR —. Grpceeparlindoribeiro.seed.pr.gov.br. Página visitada em 10 de junho de 2010.
  10. Cel. Luiz Daniel Cleve: Memória Histórica. Jeorling J. Cordeiro Cleve — Ed. Juruá —. Books.google.com.br. Página visitada em 10 de junho de 2010.
  11. Lei Ordinária N° 3071/1967 de. Câmara Municipal de Curitiba —. Domino.cmc.pr.gov.br (29 de setembro de 1967). Página visitada em 3 de junho de 2010.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • NICOLAS, Maria. 130 Anos de Vida Parlamentar Paranaense - Assembléias Legislativas e Constituintes. 1854-1954. 1° ed. Curitiba: Assembléia Legislativa do Paraná; 1954, 459p
  • MACIEL, Ottoni. Bastidores Políticos. Curitiba: [s. n.], 1925
  • FERREIRA, J. C. V. O Paraná e seus Municípios. 3. ed. Curitiba: Editora Memória Brasileira, 1999.