Sándor Kőrösi Csoma

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Alexander Csoma de Kőrös
Nascimento 27 de Março de 1784[1]
Covasna,, Reino da Hungria
Morte 11 de abril de 1842 (58 anos)
Darjeeling, Índia
Ocupação Linguista, filólogo, viajante.

Sándor Kőrösi Csoma (Covasna, 27 de março de 1784[1] – 11 de abril de 1842), nascido Csoma Sándor, também conhecido como Alexander Csoma de Kőrös, foi um filólogo e orientalista húngaro, autor do primeiro dicionário e da primeira gramática tibetano-inglês. Nasceu em Covasna, Transilvânia. Sua data de nascimento geralmente apresentada é 4 de abril, mas na realidade é apenas o dia de seu batizado.

Na esperança de que seria capaz de traçar a origem dos grupo étnico dos Magiares, partiu para o Oriente em 1820 e, depois deparar-se com muitas dificuldades no caminho, chegou em Ladakh. Passando por grandes privações naquele lugar, apesar de receber ajuda do governo britânico, devotou-se ao estudo da língua tibetana. Ele criou o primeiro dicionário inglês-tibetano enquanto vivia no monastério Zangla na região de Zanskar em 1823. O dicionário foi publicado um ano mais tarde, em 1824.[2]

Em 1831, estabeleceu-se em Calcutá, onde compilou seu Tibetan Grammar and Dictionary e catalogou as obras tibetanas da biblioteca da Asiatic Society. Morreu em Darjeeling logo quando partia para mais descobertas novas, por causa de malária que tinha contraído nas viagens. É dito que ele era capaz de ler em 17 línguas. De Kőrös é amplamente considerado como o fundador da Tibetologia.

Notas[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Este artigo foi baseado em textos de domínio público da edição de 1907 da The Nuttall Encyclopædia.