Seleção Italiana de Voleibol Feminino

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Itália
Voleibol Volleyball (indoor) pictogram.svg
Bandeira
Informações gerais
Federação Federazione Italiana Pallavolo
Sigla FIVB ITA
Confederação CEV
Ranking FIVB 4º (em 13 de agosto de 2012)
Diretor Itália Libenzio Conti
Técnico Itália Massimo Barbolini
Capitão Eleonora Lo Bianco
Estreia internacional Itália Bandeira da Itália 2-3 Bandeira da França França
Alexandria, 7 de abril de 1951
Jogos Olímpicos
Participações 4 (Primeira em 2000)
Melhor 5º (2004, 2008 e 2012)
Última 5º (2012)
Campeonato Mundial
Participações 9 (Primeira em 1978)
Melhor (2002)
Última 5º (2010)
Campeonato Europeu
Participações 21 (Primeira em 1951)
Melhor (2007 e 2009)
Última 4º (2011)
Kit left arm.png Kit body thindkbluesides.png Kit right arm.png
Kit shorts.png
Kit socks.png
1º uniforme
Kit left arm.png Kit body thinbluesides.png Kit right arm.png
Kit shorts.png
Kit socks.png
2º uniforme
Kit left arm.png Kit body unknown.png Kit right arm.png
Kit shorts.png
Kit socks.png
3º uniforme

A seleção italiana de voleibol feminino é uma equipe europeia composta pelas melhores jogadoras de voleibol da Itália. A equipe é mantida pela Federação Italiana de Voleibol (Federazione Italiana Pallavolo). Encontra-se na 4ª posição do ranking mundial da FIVB segundo dados de 13 de agosto de 2012. [1]

Histórico[editar | editar código-fonte]

A estreia da seleção italiana de voleibol feminino aconteceu em 7 de abril de 1951 em Alexandria contra a França em uma derrota por 3 sets a 2. [2] No mesmo ano participou pela primeira vez no Campeonato Europeu ficando na última colocação. [2] Durante o resto dos anos 1950 e 1960 a equipe viveu um período de anonimato, sem participar de nenhum tipo de competição.

Os anos 1970 marcaram o retorno da Itália ao Campeonato Europeu, ainda que sempre disputando posições intermediárias a baixas. Em 1978 a equipe estreou no Campeonato Mundial, terminando na 20ª posição. [2] Em 1975 a Itália conquistou sua primeira medalha, a prata nos Jogos do Mediterrâneo; o primeiro ouro também veio na mesma competição, na edição de 1979 [3] ; porém, tratava-se ainda de uma competição de nível regional.

Os anos 1980 foram marcados por participações nos campeonatos Europeu e Mundial, mas ainda sem desempenhos relevantes exceto pelo último Campeonato Europeu da década, no qual a Itália, guiada por Sergio Guerra, conquista sua primeira medalha em nível continental: uma medalha de bronze após uma vitória contra a Romênia em sets diretos. [4]

Durante os anos 1990 a Itália se manteve nas primeiras posições no Campeonato Europeu mas sem chegar ao pódio. Em 1994 participou pela primeira vez do Grand Prix ficando na oitava posição. A transformação, fundamental para os sucessos futuros, veio com o quinto lugar no Campeonato Mundial de 1998, seguido de bronze no Campeonato Europeu no ano seguinte [3] quando a equipe era comandada por Angelo Frigioni. Ao final desta década le azzurre passam a chamar a atenção do mundo do vôlei pelos expressivos resultados como também pela beleza de Francesca Piccinini e Maurizia Cacciatore, musas e ícones desta geração

Itália no Campeonato Europeu de 2011.

A primeira década do novo milênio foi o período mais vitorioso da história da seleção italiana. Em 2000 a azzurra participou pela primeira vez dos Jogos Olímpicos, ficando na nona colocação. [4] Com Marco Bonitta assumindo o posto de técnico a representação italiana chega à primeira final de sua história: a do Campeonato Europeu de 2001; a equipe conquistou a medalha de prata depois de perder por 3 a 2 para a Rússia. No ano seguinte a Itália conquistou sua primeira medalha de ouro: uma vitória de 3 sets a 2 contra a forte seleção dos Estados Unidos comandada pela oposta Elisa Togut rendeu o título do Campeonato Mundial de 2002; Togut foi eleita a MVP do torneio. [5]

A equipe não venceu nenhum torneio até 2007, quando venceu a Copa do Mundo, no Japão, mas conquistou medalhas de prata e de bronze em diversos torneios, como o Grand Prix e a prata no Europeu de 2005 depois de uma derrota para a Polônia por 3-1. [3] Nos Jogos Olímpicos de 2004 em Atenas (Grécia) a equipe conseguiu melhorar sua posição comparado com a edição anterior, ficando na quinta colocação. [3] A poucos dias do Mundial de 2006 Bonitta foi exonerado de seu cargo e substituído por Massimo Barbolini [4] , que conduziu a equipe ao quarto lugar na competição. O ano de 2007 foi o ano dos recordes: depois do 3º lugar no Grand Prix a azzurra manteve uma série de 26 vitórias consecutivas considerando ainda cinco partidas oficiais em 2008, marca jamais alcançada por qualquer equipe nacional italiana. [4] Tais resultados levaram as italianas, comandadas por Eleonora Lo Bianco, Simona Gioli e pela cubana naturalizada italiana Taismary Aguero, a conquistarem seu primeiro título Europeu em uma final contra a Sérvia e a Copa do Mundo. Em 2009, após a frustrante participação na Olimpíada de Pequim (5º lugar), a Itália alcançou novamente o topo no Europeu [3] , batendo os Países Baixos por três a zero, e na Copa dos Campeões. [3]

Depois de uma campanha inconstante, com direito a uma derrota elástica para o Brasil [6] , o selecionado italiano ficou na quinta colocação no Mundial de 2010. No ano seguinte a equipe, anfitriã do Europeu juntamente com a Sérvia, ficou com a quarta colocação no campeonato continental e, após receber um convite da FIVB [7] , conquistou o bicampeonato da Copa do Mundo. Nos Jogos Olímpicos de Londres a azzurra fez boa campanha na primeira fase, perdendo somente para as russas, terminando na segunda colocação em seu grupo. [8] Porém, o sonho do título olímpico acabou após uma derrota para a Coreia do Sul por 3-1, deixando a Itália pela terceira olimpíada consecutiva na quinta colocação. [9]

Em 2014, a seleção italiana, novamente treinada por Marco Bonitta, disputou o Campeonato Mundial de Voleibol Feminino, como país sede. Apesar de muitos infortúnios na fase pré-mundial, com a contusão de Lucia Bosetti e Francesca Ferretti, a equipe conseguiu superar as adversidades e chegou a fase final e terminou num honroso quarto lugar após ser derrotada pela China na semifinal e pelo Brasil na disputa do terceiro lugar, por 3 sets a 1 e 3 sets a 2 respectivamente.

Resultados obtidos nos principais campeonatos[editar | editar código-fonte]

Itália
Temporada Grand Prix Campeonato Mundial Jogos Olímpicos Europeu Copa do Mundo Copa dos Campeões
Fase máxima Pos. Fase máxima Pos. Fase máxima Pos. Fase máxima Pos. Pos. Pos.
2012 Primeira 10º - Quartas - - -
2011 Segunda - - Semifinais -
2010 Final Segunda - - - -
2009 - - - Final -
2008 Final - Quartas - - -
2007 Final - - Final -
2006 Semifinais Semifinais - - - -
2005 Final - - Final - -


Títulos conquistados[editar | editar código-fonte]

A seleção italiana campeã mundial de 2002 com o presidente da República Italiana Carlo Azeglio Ciampi.

Elenco atual[editar | editar código-fonte]

Convocadas para integrar a seleção italiana de voleibol feminino nos Jogos Olímpicos de 2012: [10]

# Nome Apelido Nascimento Altura (cm) Peso (kg) Nacionalidade Posição Clube
3 Paola Croce Croce 06 de março de 1978 167 52  Itália Líbero Itália Modena
5 Giulia Rondon Rondon 16 de outubro de 1987 189 74  Itália Levantador Itália Crema
6 Monica de Gennaro De Gennaro 08 de janeiro de 1987 174 67  Itália Líbero Itália Pesaro
8 Jenny Barazza Barazza 24 de julho de 1981 188 77  Itália Central Itália Modena
9 Caterina Bosetti Bosetti 02 de fevereiro de 1994 179 59  Itália Ponta Itália Villa Cortese
12 Francesca Piccinini Piccinini 12 de janeiro de 1979 184 71  Itália Ponta Itália Bergamo
13 Valentina Arrighetti Arrighetti 26 de janeiro de 1985 185 72  Itália Central Itália Bergamo
14 Eleonora Lo Bianco Lo Bianco Capitã 22 de dezembro de 1979 171 67  Itália Levantador Turquia Galatassaray
15 Antonella Del Core Del Core 05 de novembro de 1980 180 70  Itália Ponta Rússia Fakel Novyj Urengoj
16 Lucia Bosetti Bosetti 09 de julho de 1989 175 65  Itália Ponta Itália Villa Cortese
17 Simona Gioli Gioli 17 de setembro de 1977 185 70  Itália Central Rússia Fakel Novyj Urengoj
18 Carolina del Pilar Costagrande Costagrande 15 de outubro de 1980 188 80  Argentina Ponta República Popular da China Guangdong Hengda

Referências

  1. FIVB (13 de agosto de 2012). FIVB Senior World Ranking - Women (em inglês). Visitado em 4 de setembro de 2012.
  2. a b c PGS Bellaria Pallavolo Bologna. DALLA PALLA ALLA PALLAVOLO - Appunti e curiosità storiche (quarta e ultima parte) (PDF) (em italiano). Visitado em 4 de setembro de 2012.
  3. a b c d e f FIPAV. Medagliere Nazionale Femminile Seniores (em italiano). Visitado em 4 de setembro de 2012.
  4. a b c d FIPAV. Breve Storia della Nazionale Italiana Femminile (em italiano). Visitado em 4 de setembro de 2012.
  5. FIVB (15 de setembro de 2002). World Champion Italy helps to launch a new era for Volleyball (em inglês). Visitado em 4 de setembro de 2012.
  6. UOL Esporte (3 de novembro de 2010). Brasil "mata" a Itália e fica perto da vaga nas semifinais do Mundial. Visitado em 4 de setembro de 2012.
  7. FIVB (5 de outubro de 2011). World Cup wild cards announced (em inglês). Visitado em 4 de setembro de 2012.
  8. FIVB (5 de agosto de 2010). Russia power proves too much for resilient Italy (em inglês). Visitado em 5 de setembro de 2012.
  9. FIVB (7 de agosto de 2010). Korea upset Italy to return to semis after bronze at 1976 Olympics (em inglês). Visitado em 5 de setembro de 2012.
  10. FIVB. FIVB Women's Volleyball Olympic Games 2012 - Italy (em inglês). Visitado em 5 de setembro de 2012.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]